(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br

A Terceira Idade nos novos tempos

A Terceira Idade nos novos tempos

Terceira IdadeOs idosos de hoje, que foram os jovens e as crianças de ontem, vêm de uma época em que predominavam a deficiência de umaconscientização geral, a falta de informações,
a carência de profissionais realmente habilitados e com os recursos odontológicos ainda numa fase embrionária, como anestesia, Raios X e equipamentos. Tais fatores
constituíram um padrão errôneo de educação odontológica em que predominavam o medo, a falta de interesse, desconhecimento e uma distância enorme da íntima relação de saúde
oral e a totalidade do organismo humano.
Com o passar dos anos, um progresso lento e contínuo, trouxe novos horizontes para a educação em
saúde bucal, visando a formação de bons hábitos de higiene e prevenção que, agora, terão reflexos nos
idosos do futuro.

O aumento da perspectiva de vida e o número de idosos cada vez maior, torna a Odontogeriatria uma
especialidade voltada para esta importante faixa etária.

Nas últimas décadas, a melhoria das condições médicas, econômicas e sociais resultou no
prolongamento da vida do ser humano. Essa longevidade, associada aos avanços da odontologia
preventiva, tem levado a um aumento de pessoas idosas dentadas que buscam a assistência
odontológica.

Apesar do aumento significativo de problemas bucais, com o passar dos anos, vem sendo observado
uma diminuição acentuada no número de dentes perdidos.

Outros fatores, justificam essa queda, como por exemplo, abertura dos meios de comunicação, que
ajudam a criar um novo perfil psicológico do paciente idoso. Sendo assim, os idosos estão mudando,
querendo viver com melhor qualidade de vida. Além disso, há uma preocupação em poder sorrir com
satisfação, comer bem, poder mastigar, pronunciar e influencia a estética e o bem estar psicossocial, por
terem relação direta com a imagem e auto estima.

Cada idoso é completamente diferente de outro idoso, condição que dificulta classificá-lo como um tipo
especifico. A problemática bucal de dois idosos pode ser a mesma e o diagnóstico em cada caso ser
idêntico, porém o plano de tratamento variará conforme a condição física dos pacientes, estado
emocional, filosofia de vida, personalidade, comportamento, atitude, relação familiar, situação
socioeconômico-cultural, entre outros fatores.

Com o avanço da idade, há um aumento da incidência das doenças crônico-degenerativa e do uso de
medicamentos que geram repercussões físicas e psicossociais e há uma queda no nível de higiene
bucal.

A cavidade bucal envelhecida pode apresentar certas características fisiológicas, como a diminuição das
papilas gustativas, causando uma diminuição no paladar e a língua apresenta-se normalmente um
aspecto liso.

Sobre a língua com acúmulo de detritos, pode-se formar uma massa branca conhecida como saburra
lingual, que pode originar o mau hálito ou halitose.

A mucosa bucal pode apresentar-se mais sensível e frágil, devido às alterações metabólicas que
aparecem na terceira idade, tornando-a mais suscetível aos traumas.

Os dentes apresenta-se mais escurecidos pelo amadurecimento dentinário, e com atrição pelo próprio
desgaste com o tempo.

A diminuição na salivação ou xerostomia podem aparecer com certa freqüência, como conseqüência da
atrofia das glândulas salivares, como efeito colateral do uso de certos medicamentos e como resultante
de algumas doenças sistêmicas.

Você também pode gostar de:


Dicas Importantes De Odontologia Estética

Dicas Importantes De Odontologia Estética

O bem-estar de uma pessoa está muito ligado às emoções boas que ela sente, principalmente os momentos de alegria. Não é à toa que um sorriso muda tudo para melhor e faz tão bem à saúde. Para a chegada do novo ciclo de 365 dias, um dos caminhos sábios a se tomar é dar atenção ao sorriso, tanto no âmbito da estética quanto da saúde bucal. Separamos, abaixo, dicas...
ALIMENTOS VILÕES DO SORRISO BRANCO

ALIMENTOS VILÕES DO SORRISO BRANCO

Na hora que a fome bate é meio complicado selecionar qual comida pode ou não prejudicar a cor branca dos dentes, o que é super normal, todo mundo age desta forma. E o certo realmente não é que alguém fique se privando de comer determinado alimento e sim que cuide dos dentes para que eles não fiquem manchados. Mas quais alimentos escurecem os dentes e requerem escovação logo após...
6 DICAS PARA SE TER MUITOS SORRISOS EM 2017

6 DICAS PARA SE TER MUITOS SORRISOS EM 2017

Mais um ano termina e a vida se renovará por mais 365 dias, um dos milagres divinos para que todos possam correr atrás dos objetivos carregados no peito. E aí, você já está se preparando para 2017 ter o máximo possível de sorrisos? Se você já fez seu planejamento anual, parabéns! Se ainda não tiver feito, não se preocupe que ainda dá tempo! Pegue lápis ou caneta e aquele...
A pouco falada Odontologia do Esporte

A pouco falada Odontologia do Esporte

No clima que o Brasil viveu de Olimpíadas e agora com as Paralimpíadas, é comum pensarmos na saúde de ouro que um atleta precisa ter para auxiliá-lo na conquista de uma medalha. O que poucas pessoas refletem é que todo o corpo precisa estar saudável, inclusive a boca e os dentes. A seguir, falaremos um pouco sobre o assunto. O que é a Odontologia do Esporte Um atleta profissional...
ARRAIÁ BOM E QUE NÃO PREJUDICA OS DENTES

ARRAIÁ BOM E QUE NÃO PREJUDICA OS DENTES

Junho é o mês das festas juninas (que se estendem para o mês de julho), época de todo mundo se esbaldar dos deliciosos quitutes juninos. O desejo de saciar a vontade de comer os doces e salgados típicos é enorme, a gente sabe. Outra coisa que a gente sabe são os cuidados que devemos ter com os dentes nos dias de festa, vale a pena conhecer.   Não deixe...
Sua Boca, sua Saúde

Sua Boca, sua Saúde

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM PNEUMONIA NOSOCOMIAL? Hoje alertamos para a pneumonia nosocomial que acomete grande parte dos pacientes entubados, tanto, em ambiente hospitalar como doméstico. A incidência de bactérias colonizadoras e oportunistas que se alojam na cavidade bucal, tem relação direta com a causa de doenças pulmonares e cardíacas, entre outras. A pneumonia nosocomial é a segunda infecção hospitalar mais comum e a causa mais frequente de morte...