(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br

PAP – Programa de Acompanhamento Preventivo

Você sabia que a cárie é uma doença transmissível, contagiosa e infecciosa? Ou seja, quando você beija seu filho, sopra sua comida ou até mesmo se alimenta pelo mesmo talher, você pode transmitir e/ou receber as bactérias dessa doença? Mas acalme-se: essa situação pode ser controlada. E foi exatamente por isso que a equipe Mr. Clean criou o exclusivo e inovador Programa de Acompanhamento Preventivo (PAP). O PAP tem o objetivo de prevenir e cuidar de todos os integrantes do núcleo familiar. E quando dizemos todos, são todos mesmo: gestante, lactante, criança da primeira infância, papai, mamãe, vovó, vovô, babá e demais cuidadores. Com o acompanhamento do PAP, as chances da família inteira manter uma saúde bucal com muito mais qualidade por toda a vida é muito maior. Atuando de maneira simplificada na conscientização e educação dos pacientes, os resultados são extremamente satisfatórios. A única coisa que precisamos dos pacientes para que tudo dê certo é o comprometimento. Esse sim fará completa diferença em nosso acompanhamento. O PAP consiste em visitas pré-agendadas das quais o paciente receberá orientações e informações sobre como cuidar da sua própria saúde bucal, daqueles inseridos no seio familiar, além de aprender como identificar alguns problemas bucais mais convencionais. Tudo isso focando sempre na prevenção! A gestação é uma época especial, porém extremamente delicada, ocasionando também alterações odontológicas. Durante esse período, as gestantes fazem parte dos pacientes de risco temporário, já que as alterações fisiológicas, psíquicas, físicas e hormonais podem resultar em condições adversas na saúde bucal. Durante o PAP, o dentista responsável deve orientar a futura mamãe e prepará-la para enfrentar estas mudanças com...
5 problemas bucais mais comuns na terceira idade

5 problemas bucais mais comuns na terceira idade

Após vários anos ingerindo alimentos e bebidas, mastigando e cuidando da higiene bucal, é normal que a terceira idade seja a fase em que os dentes estão mais desgastados e frágeis, sensíveis mesmo. Para que você e sua família fiquem por dentro dos problemas bucais mais comuns desse período da vida, escrevemos este texto. Vale a pena compartilhar o assunto, todo cuidado com nossos avós, parentes e amigos que estão nesta fase é pouco. 1- Boca seca A xerostomia, normalmente conhecida como boca seca, ocorre quando a produção de saliva diminui, seja por causa de medicamentos que os idosos costumam tomar, seja por motivo de tratamentos mais fortes (câncer, por exemplo) ou por simples falta do hábito de beber água ao longo do dia. Este desequilíbrio precisa ser evitado ou corrigido, afinal a saliva possui propriedades antibacterianas que fazem parte da defesa do corpo contra infecções. 2- Cáries Uma pessoa idosa tem mais chance de sofrer com alterações bucais, como ter a gengiva mais retraída. Isso acaba deixando a raiz do dente mais exposta, o que aumenta a probabilidade de acontecer a ‘cárie de raiz’, o que compromete o dente e deixa a dentina mais hipersensível. A cárie não é saudável não só por questão da estrutura do dente, mas também porque dentes saudáveis são importantes para uma mastigação e deglutição eficazes, o que para a vida um idoso é essencial. 3- Cuidado com as próteses e implantes Não é todo idoso que sabe fazer a manutenção correta das próteses ou implantes que possui. Isso acarreta em incômodos, doenças e má qualidade de vida. Para mantê-los em bom estado,...

Implante dentário

Realmente é comum as pessoas refazerem o sorriso, independente do motivo, por meio de implante dentário. Muita gente acha que ele é um tratamento específico para idoso, quando na verdade ele é um dos melhores procedimentos existentes para reconstituir o sorriso. Isso porque os implantes são suportes ou estruturas de metal posicionadas cirurgicamente no osso maxilar abaixo da gengiva. Uma vez colocado, o implante permite ao dentista montar dentes substitutos sobre eles. A Mr.Clean possui atendimento especializado com profissionais altamente qualificados para atender os pacientes e proporcionar um sorriso reconstituído sem medo! E o tratamento é feito em casos específicos, pois varia muito da quantidade de dentes e posição dos mesmos que necessitam serem substituídos por novos. Geralmente o implante é usado por causa da perda de um ou mais dentes; se existe a chance de perder a prótese fixa; quando um ou mais dentes naturais se enfraquecem e adquirem mobilidade; pois o paciente não tem confiança ao falar e rir (tem vergonha do espaço entre os dentes ou acha que a prótese vai sair da boca). Outras situações é em caso de risco da perda de dente por doenças na gengiva; quando se tem dificuldade para mastigar devido à perda de retenção da prótese total; caso exista uma perda de retenção da prótese total (dentadura) ou parcial (roach); ou devido a uma fratura envolvendo a raiz do dente. Unitário – Utilizado para substituir dentes perdidos. Pode ser, dependendo do caso, implantado imediatamente após a extração de um dente já comprometido. Overdenture – Colocado quando há perda de todos os dentes ou para dentaduras sem estabilidades. São “dentaduras” afixadas...
Guia Definitivo: Tudo o que você precisa saber sobre DTM

Guia Definitivo: Tudo o que você precisa saber sobre DTM

Uma disfunção pouco falada entre as pessoas e que causa sintomas de forma “silenciosa” é a DTM/DOF. Para que você e sua família fiquem inteirados do assunto e cuidem ainda mais da saúde bucal e corporal, preparamos este guia sobre a disfunção. Leia e se cuide! O que é DTM/DOF A sigla DTM significa Disfunção Temporomandibular e a sigla DOF significa Dor Orofacial. Ambas se referem às alterações funcionais que uma pessoa pode ter na musculatura da face responsável pela mastigação e também na articulação temporomandibular (chamada de ATM) que fica entre a mandíbula e o crânio, antes da orelha. São então sinais e sintomas as cefaleias (principalmente ao acordar), dificuldade de mastigar, dor na musculatura do rosto, qualidade do sono comprometida e até dor de ouvido. Certas pessoas relatam que já levantam pela manhã com dores na face ou na cabeça e não associam ao fato de terem (inconscientemente) pressionado os dentes durante a noite. Quais são as principais causas Esta disfunção não possui uma causa específica, entretanto certos hábitos predispõem seu desenvolvimento, como herança genética, estresse, depressão, postura do corpo, modo como se apoia a mão na mandíbula, roer unhas em excesso, apertar de forma inconsciente os dentes. São três os tipos de DTM: muscular (quando há tensão na musculatura do sistema mastigatório); articular (sobrecarga na articulação, trauma ou doença degenerativa); mista (une os distúrbios musculares e articulares). Em quem é mais frequente Geralmente a disfunção temporomandibular que leva a dor orofacial acomete adultos. Por causa do estado emocional de extremo estresse, como falamos anteriormente, hábitos prejudiciais (dormir de bruços, mastigar só de um lado da boca,...
COMO UMA GRÁVIDA DEVE CUIDAR DA DOR DE DENTE

COMO UMA GRÁVIDA DEVE CUIDAR DA DOR DE DENTE

Quando uma mulher descobre que está grávida, geralmente ela é orientada quanto ao que pode ou não pode comer, quais remédios pode tomar e por aí se vão os cuidados. E quando ela, de repente, sente uma dorzinha chata (ou forte) no dente ou gengiva? Como proceder? O texto de hoje foi escrito para orientar você, mamãe em gestação ou aquelas mulheres que um dia vão engravidar. Pode vir que o papo é sério, olha só.   Causas para dor de dente em grávidas A gravidez é um período em que todo o corpo da mulher fica sensível, afinal tem outra vida sendo gerada nele. A futura mamãe pode ter gengivite, que é uma inflamação da gengiva, ou incômodos relacionados a dente quebrado, abscesso ou o siso apontando. Um cárie (principalmente porque o desejo por comer doces aumenta) também pode gerar desconforto nas grávidas, assim como a hipersensibilidade aumentada na cavidade bucal (devido à produção em excesso de hormônios), que rejeita certos alimentos quentes ou frios.   Para evitar as dores Algumas medidas podem ser tomadas para que a mulher grávida não sofra tanto com a hipersensibilidade na boca e nos dentes, como manter a higiene bucal sempre em dia (escovação completa, incluindo o uso de fio dental). O Pré-natal Odontológico precisa ser feito sim, só o dentista é capaz de avaliar o estado da saúde bucal de uma grávida, verificando se os sintomas estão dentro do esperado. Sem falar no tratamento preventivo que o dentista é capaz de fazer, evitando complicações que talvez ocorreriam se não fosse o acompanhamento odontológico.   Em caso de dores… Visite seu dentista...
Página 1 de 1412345678...Última »