(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br

A SAÚDE BUCAL DOS DIABÉTICOS

A SAÚDE BUCAL DOS DIABÉTICOS

Já ouviu falar que as pessoas diabéticas precisam ter cuidado redobrado com a saúde bucal? Isso está cientificamente comprovado e vale a pena ser sempre falado com os pacientes, afinal um diabético tem maior propensão de desenvolver doenças gengivais, como também cardíacas, acidentes vasculares encefálicos e doenças renais. Em relação à saúde da boca e dos dentes a gente explica nas próximas linhas.

 

Primeiramente, o que é diabetes?

Doença que acomete pessoas no mundo inteiro, o diabetes é uma síndrome ligada ao metabolismo corporal, cuja origem é múltipla relacionada à falta ou incapacidade da insulina não trabalhar de forma correta no sangue. Como o diabetes muda por completo o metabolismo do indivíduo, o paciente precisa mudar seus hábitos de vida para conseguir preservar a sua saúde.

 

Entendendo a relação saúde bucal e diabetes

Quem tem diabetes possui uma alta concentração de glicose no sangue (facilitando o desenvolvimento de bactérias), condição que se associada ao acúmulo de restos de comida na boca favorece o surgimento da cárie. Uma pessoa que não realiza a higienização correta após as refeições (escovação completa e uso de fio dental), tem chances também de ter gengivite, periodontite, infecção e cicatrização tardia, disfunção da glândula salivar, infecção por fungos, desajuste no paladar e outros desequilíbrios na cavidade oral.

E o pior ainda pode ocorrer: caso o paciente diabético não consiga controlar os níveis de glicose no sangue, as doenças gengivais infelizmente podem se agravar. O motivo é que assim como qualquer infecção que acaba elevando o nível de açúcar no sangue, as doenças gengivais podem atuar desta maneira também, aumentando a glicose e dificultando o controle do diabetes.

 

Cuidados bucais que o diabético precisa ter

Dois grandes objetivos que um diabético precisa ter: o primeiro é o de controlar o nível de glicose no sangue e o segundo é cuidar bem da gengiva e dos dentes. Como o indivíduo conseguirá atingir estes objetivos? Por meio da manutenção de bons hábitos diários, como não fumar (a nicotina aumenta em até cinco vezes o risco de infarto em diabéticos); evitar açúcares e carboidratos; manter a saúde bucal equilibrada; controlar a ansiedade e depressão (fazendo acompanhamentos com psiquiatra, psicólogo ou terapias alternativas com profissionais responsáveis – nutricionistas, massagistas, terapeutas etc); praticar atividade física leve para controlar a glicose.

O paciente diabético precisa realizar acompanhamento frequente com médicos e dentistas, fazendo exames a cada seis meses. O dentista precisa saber sobre qualquer alteração no estado da saúde do corpo, além dos medicamentos usados. Se o açúcar no sangue não estiver controlado, é necessário de um atendimento médico com risco cirúrgico para poder liberar a realização de qualquer procedimento dentário (como implante ou cirurgias gengivais, por exemplo). Controlando a glicose, automaticamente se controla e evita a boca seca, um dos sintomas do diabetes.

Após ler este texto, comente sobre este assunto com seus familiares ou amigos: os que têm a doença para reforçarem os cuidados e os que não têm, para prevenir que ela apareça. Quanto maior for o nível de prevenção proporcionada por uma vida repleta de bons hábitos diários, maiores serão as chances de todos sorrirem pra vida sem preocupação e diabetes!

Você também pode gostar de:


8 dicas sobre Saúde e Terceira Idade

8 dicas sobre Saúde e Terceira Idade

Quando devemos nos preocupar com a terceira idade? Aos 30, 40, 50? Alcançar uma longevidade com saúde, tem se tornado o desejo de muitos. A alimentação, qualidade do sono e os exercícios físicos regulares, são sem dúvida fatores que influenciam para uma vida longa e saudável. Sam Sonny Bryant é um Fisicoturista que começou a malhar com 44 anos, hoje com cerca de 70 ele é um exemplo de...
CAMPANHA CONTRA A CÁRIE DE MAMADEIRA

CAMPANHA CONTRA A CÁRIE DE MAMADEIRA

Quando os bebês nascem e começam a crescer, junto com eles nascem os primeiros incisivos, geralmente os dois inferiores da frente. Como esta é a fase que os pequeninos bebem muito leite e outros líquidos na mamadeira, é comum acontecer a chamada cárie de mamadeira. Se descoberta no início, a cárie tem fácil tratamento e não causa dor. Se protelar, o problema fica cada vez mais incômodo e grave....
Dentes saudáveis pra vida toda

Dentes saudáveis pra vida toda

Você tem visitado o dentista regularmente? Tem caprichado na escovação e fio dental? Estamos tão automatizados e ocupados que às vezes nos esquecemos da saúde bucal e, de repente surge uma cárie! Para evitar que isso aconteça, faça parte do PAP e tenha benefícios como confirmação de visita, orientações e informações de como cuidar da saúde bucal; Limpeza com jato de bicarbonato; Fluoretação; Técnicas de escovação; etc. Conheça nosso...
TEMPERATURAS BAIXAS, SORRISO SAUDÁVEL EM ALTA

TEMPERATURAS BAIXAS, SORRISO SAUDÁVEL EM ALTA

O frio costuma trazer não só as temperaturas mais baixas, ele traz também a possibilidade de desconfortos bucais. Para que certos sintomas não atrapalhem quem gosta de curtir o friozinho da estação (que este ano veio com uma intensidade maior), é bom ficar de olho nos cuidados citados a seguir. Ranger de dentes por causa de dor ou incômodo não dá, só em caso de bater uma brisa fria,...
Necessidade de ir ao dentista

Necessidade de ir ao dentista

A falta de informação é grande inimiga do sorriso. Ir ao dentista com frequência é a melhor forma de manter o sorriso em dia. Além do tratamento, o dentista pode tirar dúvidas sobre dentes e saúde bucal no geral, incluindo lábios, língua, e gengiva. Com avanço da tecnologia o tratamento dentário está mais acessível, e a Mr. Clean oferece planejamento por etapa, o que deixa o cliente a vontade...
O GOSTO RUIM QUE PODE TER UM BEIJO

O GOSTO RUIM QUE PODE TER UM BEIJO

Os dias de folia estão se aproximando e a contagem regressiva para o descanso e diversão já começou, a gente sabe. O que nem todo mundo sabe é que a famosa azaração, clima de paquera e “ficadas” (como dizem os jovens), o “beijar muito”, é um comportamento que pode ter algumas consequências inesperadas para a saúde bucal e até corporal. Sem querer privar ninguém da folia, mas sem também...