(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br

A SAÚDE BUCAL DOS DIABÉTICOS

A SAÚDE BUCAL DOS DIABÉTICOS

Já ouviu falar que as pessoas diabéticas precisam ter cuidado redobrado com a saúde bucal? Isso está cientificamente comprovado e vale a pena ser sempre falado com os pacientes, afinal um diabético tem maior propensão de desenvolver doenças gengivais, como também cardíacas, acidentes vasculares encefálicos e doenças renais. Em relação à saúde da boca e dos dentes a gente explica nas próximas linhas.

 

Primeiramente, o que é diabetes?

Doença que acomete pessoas no mundo inteiro, o diabetes é uma síndrome ligada ao metabolismo corporal, cuja origem é múltipla relacionada à falta ou incapacidade da insulina não trabalhar de forma correta no sangue. Como o diabetes muda por completo o metabolismo do indivíduo, o paciente precisa mudar seus hábitos de vida para conseguir preservar a sua saúde.

 

Entendendo a relação saúde bucal e diabetes

Quem tem diabetes possui uma alta concentração de glicose no sangue (facilitando o desenvolvimento de bactérias), condição que se associada ao acúmulo de restos de comida na boca favorece o surgimento da cárie. Uma pessoa que não realiza a higienização correta após as refeições (escovação completa e uso de fio dental), tem chances também de ter gengivite, periodontite, infecção e cicatrização tardia, disfunção da glândula salivar, infecção por fungos, desajuste no paladar e outros desequilíbrios na cavidade oral.

E o pior ainda pode ocorrer: caso o paciente diabético não consiga controlar os níveis de glicose no sangue, as doenças gengivais infelizmente podem se agravar. O motivo é que assim como qualquer infecção que acaba elevando o nível de açúcar no sangue, as doenças gengivais podem atuar desta maneira também, aumentando a glicose e dificultando o controle do diabetes.

 

Cuidados bucais que o diabético precisa ter

Dois grandes objetivos que um diabético precisa ter: o primeiro é o de controlar o nível de glicose no sangue e o segundo é cuidar bem da gengiva e dos dentes. Como o indivíduo conseguirá atingir estes objetivos? Por meio da manutenção de bons hábitos diários, como não fumar (a nicotina aumenta em até cinco vezes o risco de infarto em diabéticos); evitar açúcares e carboidratos; manter a saúde bucal equilibrada; controlar a ansiedade e depressão (fazendo acompanhamentos com psiquiatra, psicólogo ou terapias alternativas com profissionais responsáveis – nutricionistas, massagistas, terapeutas etc); praticar atividade física leve para controlar a glicose.

O paciente diabético precisa realizar acompanhamento frequente com médicos e dentistas, fazendo exames a cada seis meses. O dentista precisa saber sobre qualquer alteração no estado da saúde do corpo, além dos medicamentos usados. Se o açúcar no sangue não estiver controlado, é necessário de um atendimento médico com risco cirúrgico para poder liberar a realização de qualquer procedimento dentário (como implante ou cirurgias gengivais, por exemplo). Controlando a glicose, automaticamente se controla e evita a boca seca, um dos sintomas do diabetes.

Após ler este texto, comente sobre este assunto com seus familiares ou amigos: os que têm a doença para reforçarem os cuidados e os que não têm, para prevenir que ela apareça. Quanto maior for o nível de prevenção proporcionada por uma vida repleta de bons hábitos diários, maiores serão as chances de todos sorrirem pra vida sem preocupação e diabetes!

Você também pode gostar de:


SAÚDE BUCAL: PREVENÇÃO OU ESTÉTICA?

SAÚDE BUCAL: PREVENÇÃO OU ESTÉTICA?

Quando o assunto é saúde bucal, é comum vir à mente um sorriso bonito, dentes perfeitos e aparência que transmite vitalidade. A estética então acaba se sobressaindo ao hábito da prevenção, contudo beleza nem sempre é sinal de saúde. Inclusive, na odontologia, o caminho é sempre a garantia da saúde bucal primeiro, para depois se tratar a parte estética do sorriso. Confira alguns motivos sobre a importância de se...
COMO TRATAR A SENSIBILIDADE DOS DENTES

COMO TRATAR A SENSIBILIDADE DOS DENTES

Tomar um picolé, um sorvete ou uma bebida gelada pode acarretar em um sintoma que é muito comum: a sensibilidade dos dentes. Agora nessa época do verão, que a vontade por algo refrescante é rotineira, nem se fala. E você sabe ao certo por que os dentes ficam sensíveis e o que é preciso fazer para cuidar nestes casos? Nas próximas linhas a gente explica, chega mais!   Causas...
O BÁSICO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE AFTAS

O BÁSICO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE AFTAS

Começa com um leve incômodo em uma parte minúscula da boca. Aí esse desconforto evolui e de repente.. apareceu uma afta! Bom, as aftas não aparecem sem causa, uma mordida errada na bochecha ou lábios e o uso de aparelhos fixos também podem ocasionar seu aparecimento. Os fatores provocadores variam e merecem atenção, acompanhe a seguir.   Primeiro, o que é uma afta?   Também chamada de estomatite aftosa...
6 DICAS PARA SE TER MUITOS SORRISOS EM 2017

6 DICAS PARA SE TER MUITOS SORRISOS EM 2017

Mais um ano termina e a vida se renovará por mais 365 dias, um dos milagres divinos para que todos possam correr atrás dos objetivos carregados no peito. E aí, você já está se preparando para 2017 ter o máximo possível de sorrisos? Se você já fez seu planejamento anual, parabéns! Se ainda não tiver feito, não se preocupe que ainda dá tempo! Pegue lápis ou caneta e aquele...
OUTUBRO ROSA

OUTUBRO ROSA

O assunto de hoje é voltado para as mulheres idosas, adultas e adolescentes. E também para os homens que acompanham de perto a vida dessas mulheres e querem que elas vivam bem. O tema é a prevenção contra o câncer de mama, doença que gera milhares de vítimas todo ano e que precisa ser controlada e evitada. Para vocês, nas linhas a seguir, um pouco sobre o essencial Outubro...
Sem saliva, sem saúde

Sem saliva, sem saúde

Você sabia que na terceira idade nosso organismo já não é como na juventude? A saúde bucal comprometida vai afetar diretamente a condição nutricional, o estado físico e mental do indivíduo, além de diminuir o prazer de uma vida social ativa. A diversidade de conceitos, circunstâncias de vida e até a falta de informação podem afetar a aceitação, a procura e a realização bem sucedida de um tratamento dentário....