(31) 3284-3223 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br

ARRAIÁ BOM E QUE NÃO PREJUDICA OS DENTES

ARRAIÁ BOM E QUE NÃO PREJUDICA OS DENTES

Junho é o mês das festas juninas (que se estendem para o mês de julho), época de todo mundo se esbaldar dos deliciosos quitutes juninos. O desejo de saciar a vontade de comer os doces e salgados típicos é enorme, a gente sabe. Outra coisa que a gente sabe são os cuidados que devemos ter com os dentes nos dias de festa, vale a pena conhecer.

 

Não deixe o açúcar puxar a quadrilha das cáries

 

Além dos irresistíveis doces, é comum beber refrigerante para acompanhar as comidas. Nós aconselhamos trocar o refri por suco natural ou por água. Isso porque assim como o açúcar dos doces, o refrigerante também descalcifica o esmalte do dente, o que favorece o desenvolvimento de cáries. Em último caso, faça pelo menos um bochecho com água para evitar que o açúcar fique muito tempo nos dentes.

 

Evite o forró de complicações bucais

 

A farra não é só sua, ela é também das bactérias que produzem cáries, como falamos. Outros desconfortos que podem surgir são as fraturas de dentes ou inflamações na gengiva. Grande maioria dessas implicações são causadas devido aos alimentos crocantes típicos da festa: pé-de-moleque, maçã do amor, pipoca, amendoim, cocada, entre outros. Pra um pedacinho destes alimentos agarrar na gengiva e inflamar (a ponto de dar abcesso) não custa nada.

 

Reverência junina de atenção para quem usa aparelho

 

E também para quem tem prótese dentária. São pessoas que devem realmente evitar alimentos duros, como o amendoim, maçã do amor ou pé-de-moleque. A textura endurecida pode quebrar os braquetes ou a prótese, comprometendo o tratamento. O milho cozido é outro que exige cautela, ele gruda no vão dos dentes e fica complicado de remover em quem usa aparelho, o ideal é retirar os grãos de outra forma e comer com moderação.

 

Depois da festança, hora de cuidar dos dentes

 

Assim que você chegar da festa junina, escove os dentes! Se você estiver indo dormir, mais um motivo para higienizar corretamente a boca e evitar os transtornos que citamos. Use corretamente a escova, o creme dental e o fio dental (se quiser, finalize com um enxaguante bucal).

 

E se ficou algum incômodo nos dentes, língua, gengiva ou boca após essa temporada junina, não deixe de visitar um dentista. Aqui na Mr. Clean vamos adorar ajudar você e sua família, inclusive tirando dúvidas sobre qualquer tipo de medidas de prevenção e cuidado à saúde bucal. Então capricha no arrasta pé e sorria nas festas juninas com muita alegria e saúde!

Você também pode gostar de:


Implante: fazer ou não? É caro ou barato?

Implante: fazer ou não? É caro ou barato?

Relato da Paciente: Regina Oliveira / Fotógrafa e Comunicadora Itatiaia Hoje vou falar de um tratamento odontológico que gera muitas dúvidas e insegurança, primeiro por ser um procedimento cirúrgico e, segundo, por imaginarmos ser dispendioso. Muitas pessoas que perdem os dentes ao longo da vida, seja por acidente, doenças bucais, ausências naturais dos incisivos ou até mesmo por tratamento mau feito – como é o meu caso – têm receio de enfrentar um implante dentário. Sentimento normal diante da falta de esclarecimentos adequados à cerca do problema. Pois bem… eu trabalho com público, lido diariamente com muita gente. Sempre tive um certo constrangimento com a falha entre meus dentes, além de serem todos desalinhados. Na juventude, por falta de esclarecimento e condições financeiras, fui adiando o sonhado cuidado.  Até que uma obturação mau feita infeccionou e trouxe uma série de transtornos. Depois de tanto incômodo veio a dor e adaptação com a mastigação inadequada, o que resultou em gengiva inflamada e constantemente ferida. Diante de um quadro real de digestão inadequada e da questão estética dos dentes separados, resolvi avaliar a possibilidade de um implante. Receosa e com certa resistência, decidi parar de fugir do problema.  Despois de avaliação e orientação extremamente profissional e humana, realizada pela Dra. Kênia Monteiro, resolvi encarar os passos necessários para ter um sorriso que me proporcionasse alegria e melhor auto-estima. Atualmente, estou com aparelho, já com próteses provisórias na parte superior frontal e aguardando o momento certo para colocar meus implantes.  Hoje, a auto-estima é outra! Além do sorriso mais farto, faz um bem extremo pra minha saúde.  Por isso, dizer que um...
VOCÊ SABIA QUE BEIJAR MUUUITO…PODE SER PERIGOSO??

VOCÊ SABIA QUE BEIJAR MUUUITO…PODE SER PERIGOSO??

Vamos pra balada, pura energia e animação. Solteiros, na pista, beijar muuuuito é a meta da maioria. Sem compromisso tudo é diversão. A nossa saliva é um dos fluídos corporais mais complexos, responsável pela lubrificação e proteção de toda cavidade bucal, auxilia na mastigação, deglutição, fala, beijo e começo da digestão. Controla os níveis de água no organismo, reduz a acidez da boca, previne cáries e enfermidades. Poderosa essa tal de saliva sobre a qual pouco sabemos. Usada até pra curas na crendice popular, a saliva contém uma enzima chamada lisozima, que é bactericida e cicatrizante, por isso os animais lambem suas feridas pra cicatrizar. Mas, ela não é capaz de barrar a transmissão da Mononucleose causada pelo vírus Epstein-Barr (VEB), que é mais comum na população jovem, de 15 a 25 anos. A chamada “FEBRE DO BEIJO” é real, tem sintomas parecidos com problemas respiratórios de inverno, febre alta, dor de garganta, fadiga, inchaço dos gânglios linfáticos, tosse, perda de apetite, inflamação do fígado, hipertrofia do baço e seu rompimento, em casos mais graves. As duas últimas podem trazer sérias complicações se não for diagnosticada e tratada adequadamente. O vírus de Epstein-Barr(mononucleose) tem sido relacionado, também, com o linfoma de Burkitt e alguns tipos de câncer de nariz ou garganta. Se você está infectado, pode ajudar a prevenir a propagação do vírus para outras pessoas: • Evite beijar o parceiro ou parceira • Não compartilhe alimentos, pratos, copos e outros utensílios por até vários dias após cessar os sintomas. O vírus Epstein-Barr pode persistir em sua saliva durante meses após a infecção. Não existe vacina para prevenir a...
Dicas Importantes De Odontologia Estética

Dicas Importantes De Odontologia Estética

O bem-estar de uma pessoa está muito ligado às emoções boas que ela sente, principalmente os momentos de alegria. Não é à toa que um sorriso muda tudo para melhor e faz tão bem à saúde. Para a chegada do novo ciclo de 365 dias, um dos caminhos sábios a se tomar é dar atenção ao sorriso, tanto no âmbito da estética quanto da saúde bucal. Separamos, abaixo, dicas valiosas para você sobre a Odontologia Estética, área responsável por tornar a vida mais plena. Seu sorriso, sua harmonia É muito comum encontrar pessoas que não sorriem para as fotos ou que não têm este hábito, grande parte da causa está no sorriso que elas possuem. Os motivos variam entre dentes tortos, encavalados, gengiva grande, dentes amarelados ou manchados, falta de algum dente, uso de aparelho fixo e assim a vergonha do sorriso metálico e por aí vai. A boa notícia para esta sidereal é que a Odontologia Estética foi criada para resgatar a autoestima das pessoas, além de promover a saúde bucal, afinal as áreas andam juntas e se complementam. Aqueles que sentem necessidade de transformar o sorriso, podem procurar uma clínica odontológica de confiança para realizar tratamentos que estão cada vez mais humanizados e personalizados, planejando a aparência bucal da melhor forma.   A ordem dos procedimentos altera o resultado Muitos pacientes realizam os tratamentos odontológicos estéticos sem seguir a ordem correta, uma sequência que garante não só a preservação da saúde bucal como também dos investimentos financeiros feitos. A ordem saudável e ideal da Odontologia Estética é a seguinte: aparelho ortodôntico, implante, clareamento, aplicação de lentes de...
A CHEGADA DOS PRIMEIROS DENTINHOS, E AGORA?

A CHEGADA DOS PRIMEIROS DENTINHOS, E AGORA?

Entenda como se dá esse processo e como os pais podem amenizá-lo para o bebê Se tem uma coisa que é capaz de conquistar todo mundo é o sorriso de um bebê. Com ou sem dentes, a expressão facial desses seres humaninhos é tão linda e fofa que desmonta qualquer um. Agora, pergunta para os pais se quando os dentinhos começam a aparecer o bebê fica só a sorrisos? No texto de hoje, você vai entender o que estamos falando. Quais dentinhos nascem primeiro? Nessa época de acompanhamento do bebê com o dentista pediatra, é sempre bom saber quais dentes aparecem primeiro na boca. Normalmente, nascem primeiro os incisivos centrais de baixo, depois os dois correspondentes de cima, em seguida vêm os que ficam ao lado e por último os segundos molares (os do fundo da boca).   Há um período específico para o nascimento? Não há. O comum é o primeiro dentinho surgir por volta dos 6 meses (em alguns bebês surge aos 3 meses ou 12 meses). Como o crescimento e desenvolvimento da dentição, tanto de leite quanto permanente, está ligada a vários fatores, como o genético, por exemplo, é super normal ocorrer essa variação. Ao completar três anos, o baby precisa já ter todos os 20 dentes de leite (essa nomenclatura surgiu, pois eles são mais claros que os dentes permanentes, ou seja, são brancos como o leite).   O que fazer com os sintomas que o neném sente? É comum que durante a fase de crescimento dos dentes decíduos (de leite), o bebê tenha sintomas desagradáveis que refletem o desenvolvimento da dentição que está sendo...
Novembro Azul

Novembro Azul

O mês de outubro acabou e os dias foram marcados pela cor rosa devido ao movimento internacional de luta contra o câncer de mama, o ​Outubro Rosa.​ Agora no mês de novembro, a campanha é caracterizada pelo tom azul e se direciona aos homens no combate ao câncer de próstata. A Mr. Clean separou algumas informações importantes que podem desmistificar e ajudar todos aqueles que precisam se cuidar, olha só. O que é o Novembro Azul O movimento surgiu no exterior, em 1999 na Austrália com o nome de Movember, que seria a junção da palavra moustache (bigode em inglês) com november (novembro em inglês). Um grupo de amigos resolveu deixar o bigode crescer justamente no mês que tem o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, que é dia 17 de novembro. A atitude tinha o objetivo de conscientizar as pessoas quanto a saúde masculina. No Brasil, a abordagem pioneira sobre a saúde do homem começou pelo ​Instituto Lado a Lado pela Vida​, em 2008, com a campanha Um Toque, Um Drible. Quatro anos depois, inspirado pelo Movember o instituto criou o movimento Novembro Azul, com a missão de alertar os homens sobre a prevenção do câncer de próstata, informando os exames que a população masculina precisa fazer.   O câncer de próstata Segundo tipo de câncer mais comum entre os homens, a previsão é de que o câncer de próstata registre 61 mil novos casos no Brasil somente em 2016, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer. A doença surge da multiplicação desordenada das células da próstata, o que pode gerar o câncer e assim...
Sem saliva, sem saúde

Sem saliva, sem saúde

Você sabia que na terceira idade nosso organismo já não é como na juventude? A saúde bucal comprometida vai afetar diretamente a condição nutricional, o estado físico e mental do indivíduo, além de diminuir o prazer de uma vida social ativa. A diversidade de conceitos, circunstâncias de vida e até a falta de informação podem afetar a aceitação, a procura e a realização bem sucedida de um tratamento dentário. É de vital importância que a família esteja atenta a mudanças de hábito e necessidades alteradas no organismo e aspectos psicossociais do paciente idoso. A redução da capacidade gustativa associada ao doce, salgado, amargo e ácido é percebida a partir dos cinquenta anos e atinge em torno de 80% dos pacientes idosos. A produção da saliva auxilia em diversos processos bucais. Facilita a percepção do paladar, protege os tecidos bucais, lubrifica a mucosa, previne a desmineralização e aumenta a remineralização dos dentes. Com a idade as funções salivares são comprometidas com a redução dos pontos de sensibilidade das papilas gustativas, tornando o dia-a-dia do paciente idoso mais desagradável e consequentemente reduzindo sua qualidade de vida. Entre os fatores que provocam a “boca seca” e redução da produção de saliva, podemos citar as medicações para hipertensão, depressão, ansiolíticos, anticolinérgicos e anti-histamínicos; o mesmo acontece com pacientes em tratamentos com radioterapia e quimioterapia, que costumam secar as glândulas salivares, resultando em dieta pobre, má nutrição, diminuindo a interação social. A falta de lubrificação bucal pode também contribuir para o agravamento de cáries e da doença periodontal e a consequente perda óssea. Esse processo começa cedo, a partir dos 40 anos. Inicia-se um...