(31) 3284-3223 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
A escovação é igual ou diferente para os idosos?

A escovação é igual ou diferente para os idosos?

A escovação deve seguir os critérios normais. Muita atenção na limpeza ENTRE os dentes (peça orientação ao seu dentista) com fio dental e/ou usar as ESCOVAS INTERDENTAIS. Escovas elétricas podem ajudar àqueles com dificuldade motora (por “derrame”, artrite na mão/ombro, quedas, acidentes). Suportes de fio dental são encontrados nas casas de artigos dentários. Pastas dentárias com Flúor (deve estar escrito 1.500 ppm na caixa) e Bochechos fluoretados ajudam na manutenção de boas condições bucais. Escovas especiais para limpar próteses são encontradas nas dentais e são muito válidas para remover os restos mais escondidos dos alimentos, que depositados, à cada refeição um pouquinho, vão acabar formando os “tártaros”. Vale alertar para os cuidados com próteses dentárias, não é? Sim e como! É muito comum os pacientes colocarem novas próteses totais ou parciais ou implantes e não voltarem mais aos dentistas. Isto é MUITO errado, pois um profissional capacitado deve ver sua prótese todos os anos para ver como está sua adaptação à base (ao rebordo ósseo de suporte) e indicar ou não os necessários REEMBASAMENTOS. Fazendo estes reajustes, se consegue o melhor funcionamento das mesmas, evitando que causem dano aos dentes suportes (nas parciais) ou induzam à reabsorção do rebordo) onde as próteses se apoiam, e que também deixem de usá-las, mudando sua alimentação e prejudicando sua saúde geral por decorrência. Também estas visitas servem para ver as condições gerais da boca e o dentista ver se não existem sinais precoces de lesões na boca, muito frequentes nesta faixa etária e que devem ser tratadas/diagnosticadas com rapidez. NENHUMA PRÓTESE É ETERNA. Todas precisam ser verificadas...
Tratamento que leva em conta benefícios do amor conquista cientistas

Tratamento que leva em conta benefícios do amor conquista cientistas

Desenvolvido pela neurocientista Lúcia Willadino Braga, presidente da Rede Sarah, o método que acelera a melhor dos pacientes já é aplicado em mais de 30 países. Afirmar que o afeto da família durante o tratamento médico é fundamental para a recuperação do paciente parece tão óbvio quanto dizer que um mais um é igual a dois. Mas há pouco mais de 30 anos, quando uma jovem neurocientista da Rede Sarah teve a humildade de reconhecer e, principalmente, valorizar a sabedoria das mães de seus doentes, pareceu um absurdo tão grande que a comunidade médica se recusava a acreditar. A convicção de Lucinha, como é conhecida Lúcia Willadino Braga, não se abalava. “Lembro-me de uma mãe semianalfabeta que fazia uma leitura tão boa do seu filho… Ela parecia ser pós-graduada em neuropsicologia. Então, comecei a chamar os pais para dentro do consultório. E a resposta dos pacientes foi muito melhor”, relembra. Mas ela ainda encontrava resistência dentro e fora do Brasil. Para muitos colegas estrangeiros, a atenção dada por Lucinha aos familiares dos doentes era coisa de mulher, de mulher latina, uma bobagem. A neurocientista partiu então para a única linguagem capaz de convencer seus pares. Precisava provar sua teoria. Na prática, isso significava medir, cientificamente, os benefícios do amor para acelerar a melhora do paciente. E ela conseguiu. Fez isso com métodos rigorosos de pesquisa. Calou os céticos e hoje a forma de tratamento desenvolvida em Brasília é aplicada em centros médicos de mais de 30 países, entre eles Dinamarca e Suécia. Lá fora, a técnica desenvolvida por Lucinha já é chamada de “método Braga”. Fonte:...
Alimentação: dicas para manter a saúde em dia

Alimentação: dicas para manter a saúde em dia

Faça pelos menos três refeições e dois lanches por dia. Não pule as refeições. Inclua diariamente seis porções de cereais (arroz, milho, trigo, tubérculos – batata, raízes, mandioca, aipim – e massas) nas refeições. Dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos na sua forma natural. Coma pelo menos três porções de legumes, verduras e três porções ou mais de frutas. Coma feijão com arroz todos os dias ou pelo menos cinco vezes por semana. Consuma diariamente três porções de leite e derivados e uma porção de carnes (boi, aves, peixes ou ovos). Retirar a gordura aparente das carnes e pele das aves na preparação dos alimentos. Consuma no máximo uma porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga ou margarina. Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas doces e guloseimas, coma-os no máximo duas vezes por semana. Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa. Beba pelo menos dois litros de água por dia (6 a 8 copos). Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições. Torne sua vida mais saudável. Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias e evite as bebidas alcoólicas e o fumo. Procure seu dentista regularmente. Uma boca saudável é essencial para uma boa mastigação e, consequentemente, uma digestão fácil. A Mr.Clean tem o Programa de Acompanhamento Preventivo que ajuda a manter a sua saúde em dia. Sua saúde começa pela boca. Venha...
Aplicação dos implantes dentários na terceira idade

Aplicação dos implantes dentários na terceira idade

Vantagens e desvantagens O uso de implantes dentários a fim de promover suporte às próteses oferece muitas vantagens comparadas com as próteses removíveis mucodento-suportadas, sendo a maior vantagem em um paciente parcialmente edêntulo recente, pela manutenção da altura e largura ósseas, ainda presentes, por um implante bem sucedido, segundo Jacobs et al. (1992). Ainda segundo estes autores, uma prótese implanto-suportada tem maior retenção e estabilidade, sendo o paciente capaz de reproduzir uma dada oclusão cêntrica consistentemente. Além disso, o paciente tem maior confiança para falar, devido à melhora na fonética e para se alimentar, por uma melhora na performance mastigatória. As vantagens da técnica de implante para pacientes idosos são: melhora no suporte e retenção das próteses, aumento da função (mastigação, fala…), confiança aumentada, o fato de não exigir grande destreza para colocar uma prótese removível com complexa trajetória de inserção. Como desvantagens para uso de implantes em idosos, os autores citam: a necessidade de cirurgia (que depende do estado médico e da tolerância do paciente), extenso período de tratamento antes de usufruir das vantagens (o ideal tempo para ocorrer uma perfeita osseointegração), necessidade de cuidados contínuos, ser dependente da motivação e habilidade do paciente, da imperiosa necessidade de revisões profissionais regulares e do risco de falhas em idades muito avançadas devido à progressiva perda da destreza e habilidade manual para realizar uma correta higienização, que é imprescindível ao sucesso de longo prazo dos casos clínicos em prótese dentária. Comparados com as próteses totais, os implantes levam grande vantagem, pois restabelecem com maior capacidade a função mastigatória e estética, e têm apenas como fatores limitadores de seu uso a...
A Terceira Idade nos novos tempos

A Terceira Idade nos novos tempos

Os idosos de hoje, que foram os jovens e as crianças de ontem, vêm de uma época em que predominavam a deficiência de umaconscientização geral, a falta de informações, a carência de profissionais realmente habilitados e com os recursos odontológicos ainda numa fase embrionária, como anestesia, Raios X e equipamentos. Tais fatores constituíram um padrão errôneo de educação odontológica em que predominavam o medo, a falta de interesse, desconhecimento e uma distância enorme da íntima relação de saúde oral e a totalidade do organismo humano. Com o passar dos anos, um progresso lento e contínuo, trouxe novos horizontes para a educação em saúde bucal, visando a formação de bons hábitos de higiene e prevenção que, agora, terão reflexos nos idosos do futuro. O aumento da perspectiva de vida e o número de idosos cada vez maior, torna a Odontogeriatria uma especialidade voltada para esta importante faixa etária. Nas últimas décadas, a melhoria das condições médicas, econômicas e sociais resultou no prolongamento da vida do ser humano. Essa longevidade, associada aos avanços da odontologia preventiva, tem levado a um aumento de pessoas idosas dentadas que buscam a assistência odontológica. Apesar do aumento significativo de problemas bucais, com o passar dos anos, vem sendo observado uma diminuição acentuada no número de dentes perdidos. Outros fatores, justificam essa queda, como por exemplo, abertura dos meios de comunicação, que ajudam a criar um novo perfil psicológico do paciente idoso. Sendo assim, os idosos estão mudando, querendo viver com melhor qualidade de vida. Além disso, há uma preocupação em poder sorrir com satisfação, comer bem, poder mastigar, pronunciar e influencia a estética e o...
Página 14 de 15« Primeira...89101112131415