(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
CUIDAR DOS DENTES AJUDA NOS EXERCÍCIOS FÍSICOS

CUIDAR DOS DENTES AJUDA NOS EXERCÍCIOS FÍSICOS

O título do texto de hoje parece chamada sensacionalista. Mas não é, ele realmente fala de algo real. É que muitas pessoas não associam o fato da saúde bucal interferir na saúde corporal, logo, no desempenho de uma pessoa na hora dela praticar atividades físicas. Vamos explicar, nas linhas adiante, mais sobre o tema.   Como a saúde bucal interfere no treino Estudos comprovam que caso um atleta possua problemas bucais, seu rendimento reduz em até 21%. Seja você um atleta profissional ou não, sua saúde bucal também interfere no exercício físico. Por exemplo, quem tem as arcadas dentárias desalinhadas (má-oclusão dental), não aproveita direito a energia dos alimentos durante a mastigação, além de respirar pela boca e ter dificuldade na hora do esforço físico. Outros problemas bucais afetam o rendimento na hora de praticar atividade física, como as desordens na ATM (articulação têmporo-mandibular); alterações gengivais ou periodontais; cáries dentre outros casos. Por isso é preciso consultar um dentista, imagina você com foco total nos treinos e ficando prejudicado por desordens na boca e dentes? É exigir demais de você sem necessidade. Certas doenças são mais susceptíveis de um atleta que não se preocupa com a saúde bucal ter. São enfermidades que podem estar diretamente relacionadas aos órgãos do corpo: a endocardite bacteriana (quando alguma bactéria presente na cavidade bucal devido desordens gengivais ou periodontais, cai na corrente sanguínea, podendo ir parar no coração); reumatismo ou problemas nas articulações do corpo.   Atenção para quem tem o hábito de treinar Seja você um atleta frequente ou não, todo cuidado é pouco. Da mesma forma que você se preocupa com...
5 ATITUDES PARA PERDER O MEDO DE IR AO DENTISTA

5 ATITUDES PARA PERDER O MEDO DE IR AO DENTISTA

Estudos comprovam, as pessoas que têm medo de ir ao dentista infelizmente possuem uma saúde bucal ruim. Isto porque o que era um simples desconforto acaba se tornando uma cárie, uma inflamação grave e o desequilíbrio só aumenta. Sendo medo ou fobia, não importa o grau do receio, a visita ao dentista é muito importante para a saúde da boca e do restante do corpo. Vamos aprender algumas medidas para quebrar essas barreiras?   Descubra qual é a raiz do problema Alguns pacientes não conseguem entrar no consultório, outros não suportam o som do “motorzinho” ou a possibilidade de sentir dor. O importante é descobrir o motivo: são as coisas que as pessoas falam que assustam; é uma experiência antiga ou trauma de infância; o que incomoda e causa tanto desconforto? Conversar com familiares, amigos ou até mesmo um psicólogo é uma opção que pode ajudar.   Encontre um profissional que transmita confiança Ache um dentista que te deixe à vontade e tranquilo. Pegue indicações de bons profissionais e veja se o perfil deles te atende. Se quiser, leve alguém que você tem intimidade (amigo, parente) pra te acompanhar nas primeiras consultas, ajuda saber que esta pessoa está na sala de espera. E na primeira consulta apenas converse: diga quais são seus medos e inseguranças, é preciso que o profissional te conheça.   Combine um sistema de comunicação com o dentista O profissional precisa entender e respeitar seu comportamento, como você costuma reagir (afinal, a boca é uma parte do corpo muito delicada). Combine com o dentista alguns sinais para você indicar se sentir dor ou incômodo, como levantar...
A RELAÇÃO SAÚDE GERAL E BUCAL DAS GESTANTES

A RELAÇÃO SAÚDE GERAL E BUCAL DAS GESTANTES

Gente, sabe aquele discurso que nós, dentistas, falamos sobre o quanto a saúde geral do corpo está interligada à saúde bucal? Então, um exemplo indiscutível é a conexão da saúde do organismo de uma gestante com a saúde da boca dela. Uma mulher em período de gestação tem seu corpo mais sensível e tal sensibilidade pode refletir na cavidade bucal. Confira a seguir mais informações sobre o assunto.   Cuidar de duas vidas ao mesmo tempo Saúde geral e bucal da mãe, além da saúde do filho. O tamanho da responsabilidade que uma mulher em fase de gestação carrega é grande, afinal o corpo precisa dar conta de tudo: dela e do bebê. Como a cavidade bucal é uma parte do corpo que entram muitos microorganismos e assim doenças (desde o ar até a água e objetos usados no cotidiano), é por meio de uma higiene bucal correta, acompanhamento no dentista e alimentação saudável que a gravidez tende a ser tranquila.   Motivo: organismo de grávida é algo em mudança constante Para gerar outra vida, o corpo de uma mulher passa por incontáveis transformações (claro, gerar outro ser humano não é algo simples). Os hormônios variam muito, o que acarreta em alterações na boca. Uma grávida pode ter excesso de produção de saliva, propensão à gengivite, os famosos enjoos que só complicam na hora de higienizar a cavidade bucal. A saúde bucal fica debilitada, podendo ocorrer cáries e doenças periodontais, infelizmente. A notícia boa é que tudo isso é possível de ser controlado.   Como as futuras mamães devem agir As mulheres gestantes precisam escovar corretamente os dentes após...
CONHEÇA O SETEMBRO DOURADO

CONHEÇA O SETEMBRO DOURADO

A onda de renomear os meses com cores não é novidade e tem sido uma maneira de chamar a atenção das pessoas para causas importantes. Uma delas, diferente do Setembro Amarelo que falamos aqui no blog ano passado e que tem igual importância, é o Setembro Dourado. Pode parecer exagero associar o mês a uma outra cor, porém talvez aí que esteja a questão: cuidar da saúde e ficar atento aos sinais do corpo é um comportamento que deve ocorrer em todos os meses do ano. Com vocês, um pouco sobre o Setembro Dourado!   O movimento Os mais jovens também possuem um movimento contra o câncer chamado mundialmente de Setembro Dourado. Sua origem vem da necessidade de aconselhar pais e responsáveis por crianças e adolescentes quanto aos principais sintomas e sinais do câncer infanto-juvenil. Além disso, o movimento busca apoio para os pacientes mirins e suas famílias, inclusive reconhecendo as vitórias ou honrando os que infelizmente não resistiram à doença.   Quanto mais cedo descobrir, melhor Sim, como todo câncer (na verdade, como toda enfermidade, né). Os tipos mais frequentes entre crianças e adolescentes são as leucemias, os do sistema nervoso central e os linfomas. Descobrir a doença é complicado, pois os sintomas podem ser confundidos com outros problemas, porém se você tem algum jovem sob os seus cuidados, vale a pena ficar de olho nos mal estares que podem indicar algo errado no organismo (manchas roxas no corpo, febre persistente sem motivo, ínguas endurecidas, nódulos, perda de peso repentina, dor de cabeça que não passa). Ao ser identificado no início, as chances de cura do câncer infantil...
RONCO OU APNEIA, A ODONTOLOGIA PODE TRATAR

RONCO OU APNEIA, A ODONTOLOGIA PODE TRATAR

Vários fatores podem ocasionar que uma pessoa tenha uma noite mal dormida, como sobrepeso, maus hábitos, rotina inexistente, problemas psicossociais, doenças orgânicas, medicamentos e fatores otorrinolaringológicos ou odontológicos. Exatamente, ronco e apneia são uma das causas que afetam o sono. A notícia boa é que para ambos existe tratamento e ele pode ser feito, inclusive, no dentista. A gente vai explicar mais, olha só.   Diferença entre ronco e apneia Ronco e apneia, mesmo que usados como sinônimos no dia a dia, não são a mesma coisa. O ronco é aquele barulho chato (às vezes alto demais) quando o ar passa de forma obstruída (ou estreita) pelas vias respiratórias durante o sono, por isso gera ruídos. A apneia é, digamos, que um ronco evoluído para um estado perigoso, quando a garganta fica obstruída durante o sono. O perigo se encontra no fato da pessoa parar de respirar por alguns segundos, o que aumenta as chances de ocorrência de infarto ou AVC, o que torna-se um quadro fatal. Nos casos mais graves de apneia são indicados o uso do CPAP (Continuous Positive Airway Pressure, traduzindo, pressão positiva contínua em vias aéreas) que é um aparelho para fazer a oxigenação durante o sono.   Sintomas que devem ser analisados Cada pessoa sente os efeitos de uma noite mal dormida de uma maneira, mas geralmente os sintomas são: diminuição de reflexos durante o dia (por isso o risco elevado de acidentes no trabalho, principalmente quem trabalha com transportes ou maquinários), baixo rendimento escolar, sonolência diurna, problemas conjugais ou sociais. Associar a sonolência aos distúrbios do sono é difícil de ser feito, a...
Página 2 de 1812345678...Última »