(31) 3284-3223 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
A RELAÇÃO SAÚDE GERAL E BUCAL DAS GESTANTES

A RELAÇÃO SAÚDE GERAL E BUCAL DAS GESTANTES

Gente, sabe aquele discurso que nós, dentistas, falamos sobre o quanto a saúde geral do corpo está interligada à saúde bucal? Então, um exemplo indiscutível é a conexão da saúde do organismo de uma gestante com a saúde da boca dela. Uma mulher em período de gestação tem seu corpo mais sensível e tal sensibilidade pode refletir na cavidade bucal. Confira a seguir mais informações sobre o assunto.   Cuidar de duas vidas ao mesmo tempo Saúde geral e bucal da mãe, além da saúde do filho. O tamanho da responsabilidade que uma mulher em fase de gestação carrega é grande, afinal o corpo precisa dar conta de tudo: dela e do bebê. Como a cavidade bucal é uma parte do corpo que entram muitos microorganismos e assim doenças (desde o ar até a água e objetos usados no cotidiano), é por meio de uma higiene bucal correta, acompanhamento no dentista e alimentação saudável que a gravidez tende a ser tranquila.   Motivo: organismo de grávida é algo em mudança constante Para gerar outra vida, o corpo de uma mulher passa por incontáveis transformações (claro, gerar outro ser humano não é algo simples). Os hormônios variam muito, o que acarreta em alterações na boca. Uma grávida pode ter excesso de produção de saliva, propensão à gengivite, os famosos enjoos que só complicam na hora de higienizar a cavidade bucal. A saúde bucal fica debilitada, podendo ocorrer cáries e doenças periodontais, infelizmente. A notícia boa é que tudo isso é possível de ser controlado.   Como as futuras mamães devem agir As mulheres gestantes precisam escovar corretamente os dentes após...
A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

Tem hora que ao atendermos pacientes reclamando de alguma dor de dente, coincide deles falarem que haviam passado por um momento de estresse emocional horas antes do dente começar a doer. Ou que a rotina está muito puxada. Qualquer que seja o motivo, se ele está ligado à saúde emocional de uma pessoa, com certeza o desequilíbrio desta saúde pode afetar a saúde bucal. Nas próximas linhas a gente te explica. Entendendo um pouco o que acontece Não só na cavidade bucal, mas como em qualquer outra parte do corpo humano, os desequilíbrios psicológicos podem afetar as inconstâncias físicas, e o reverso também é possível. Se uma pessoa passa por estresse constante, o corpo dela estará liberando hormônios (hidrocortisona e cortisol), além de adrenalina. São substâncias que regulam o sistema imunológico, gerando efeitos pró-inflamatórios. Quando estes efeitos se juntam com uma má higiene bucal, o resto da história você já imagina um pouco, né.   O que o estresse pode causar na saúde bucal De um simples e passageiro inchaço a desconfortos mais graves, a saúde oral de uma pessoa que tem passado por estresse constante é coloca em cheque. Doenças periodontais, bruxismo (que pode desencadear enxaquecas, cefaléia e desgastes dos dentes), halitose, aftas, cáries e vários outros incômodos estão susceptíveis a surgirem. Isso sem falar quando o indivíduo necessita se medicar para combater o desequilíbrio emocional (casos de depressão, por exemplo) e os remédios afetam a produção de saliva, favorecendo a gengivite.   Como proceder para cuidar das duas saúdes Viver nos dias de hoje totalmente longe do estresse é algo complicado, a gente sabe. Ainda mais que...