(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
Guia Definitivo: Tudo o que você precisa saber sobre DTM

Guia Definitivo: Tudo o que você precisa saber sobre DTM

Uma disfunção pouco falada entre as pessoas e que causa sintomas de forma “silenciosa” é a DTM/DOF. Para que você e sua família fiquem inteirados do assunto e cuidem ainda mais da saúde bucal e corporal, preparamos este guia sobre a disfunção. Leia e se cuide! O que é DTM/DOF A sigla DTM significa Disfunção Temporomandibular e a sigla DOF significa Dor Orofacial. Ambas se referem às alterações funcionais que uma pessoa pode ter na musculatura da face responsável pela mastigação e também na articulação temporomandibular (chamada de ATM) que fica entre a mandíbula e o crânio, antes da orelha. São então sinais e sintomas as cefaleias (principalmente ao acordar), dificuldade de mastigar, dor na musculatura do rosto, qualidade do sono comprometida e até dor de ouvido. Certas pessoas relatam que já levantam pela manhã com dores na face ou na cabeça e não associam ao fato de terem (inconscientemente) pressionado os dentes durante a noite. Quais são as principais causas Esta disfunção não possui uma causa específica, entretanto certos hábitos predispõem seu desenvolvimento, como herança genética, estresse, depressão, postura do corpo, modo como se apoia a mão na mandíbula, roer unhas em excesso, apertar de forma inconsciente os dentes. São três os tipos de DTM: muscular (quando há tensão na musculatura do sistema mastigatório); articular (sobrecarga na articulação, trauma ou doença degenerativa); mista (une os distúrbios musculares e articulares). Em quem é mais frequente Geralmente a disfunção temporomandibular que leva a dor orofacial acomete adultos. Por causa do estado emocional de extremo estresse, como falamos anteriormente, hábitos prejudiciais (dormir de bruços, mastigar só de um lado da boca,...
CONHEÇA O SETEMBRO DOURADO

CONHEÇA O SETEMBRO DOURADO

A onda de renomear os meses com cores não é novidade e tem sido uma maneira de chamar a atenção das pessoas para causas importantes. Uma delas, diferente do Setembro Amarelo que falamos aqui no blog ano passado e que tem igual importância, é o Setembro Dourado. Pode parecer exagero associar o mês a uma outra cor, porém talvez aí que esteja a questão: cuidar da saúde e ficar atento aos sinais do corpo é um comportamento que deve ocorrer em todos os meses do ano. Com vocês, um pouco sobre o Setembro Dourado!   O movimento Os mais jovens também possuem um movimento contra o câncer chamado mundialmente de Setembro Dourado. Sua origem vem da necessidade de aconselhar pais e responsáveis por crianças e adolescentes quanto aos principais sintomas e sinais do câncer infanto-juvenil. Além disso, o movimento busca apoio para os pacientes mirins e suas famílias, inclusive reconhecendo as vitórias ou honrando os que infelizmente não resistiram à doença.   Quanto mais cedo descobrir, melhor Sim, como todo câncer (na verdade, como toda enfermidade, né). Os tipos mais frequentes entre crianças e adolescentes são as leucemias, os do sistema nervoso central e os linfomas. Descobrir a doença é complicado, pois os sintomas podem ser confundidos com outros problemas, porém se você tem algum jovem sob os seus cuidados, vale a pena ficar de olho nos mal estares que podem indicar algo errado no organismo (manchas roxas no corpo, febre persistente sem motivo, ínguas endurecidas, nódulos, perda de peso repentina, dor de cabeça que não passa). Ao ser identificado no início, as chances de cura do câncer infantil...