(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
5 CUIDADOS QUE FAZEM O CLAREAMENTO DENTAL DURAR

5 CUIDADOS QUE FAZEM O CLAREAMENTO DENTAL DURAR

Sorriso branco é bom e todo mundo gosta, mas exige cuidados. Mesmo quem já fez clareamento dental precisa ajustar a rotina, afinal quanto mais zelo a pessoa tiver com os dentes, maior será a duração do tratamento. Então acompanhe a seguir os 5 passos que são primordiais para seu sorriso ser sempre bonito e branquinho. 1- Saiba escolher a alimentação ideal Evite alimentos de cor escura, como beterraba, açaí, suco de uva, mirtilo, bebidas à base de cafeína (café, chás, refrigerantes), vinho tinto, molho de soja ou catchup. Se for ingerir algo assim, use canudinho (para evitar o contato com os dentes) e higienize a boca logo em seguida. 2- Não fume Estudos indicam que a nicotina e a fumaça do cigarro afetam o esmalte e as estruturas dentais da arcada. O famoso sorriso amarelo que denuncia quando alguém é fumante vem deste processo que ocorre. Porque não compensa investir no clareamento para depois fumar e perder o efeito, compensa? 3- Tenha atenção redobrada com a pasta e o enxaguante Certos cremes dentais que “branqueam” o sorriso não devem ser usados por muito tempo, eles são abrasivos e podem desgastar os dentes enquanto removem os pigmentos. Evite pasta dental colorida demais por causa dos corantes (alguns enxaguantes bucais também são assim), o que acaba por manchar os dentes. 4- Acerte na escolha da escova dental Investir na escova de qualidade e que seja anatômica de acordo com o tamanho e formato dos dentes, é essencial. Isso porque a escova dental com cerdas macias e cabeça arredondada para alcançar os lugares mais escondidos da boca impedirá que alimentos corantes fiquem...
Uso do enxaguante bucal

Uso do enxaguante bucal

Muito se engana quem acha que o enxaguante bucal tem que arder bastante a boca na hora do bochecho. Produto sempre divulgado na mídia, muitos adeptos não sabem que seu uso requer orientações de um dentista, afinal ele só é benéfico para quem tem doenças periodontais, para as pessoas que não possuem estas doenças o efeito é nulo. Primeiramente é bom frisar que utilizar o antisséptico bucal no lugar da higienização padrão da sua boca é totalmente errado. Somente a escovação e o fio dental são capazes de limpar direito os dentes e a gengiva dos restos de alimentos, combatendo assim as placas bacterianas. Nos casos das pessoas recomendadas pelo dentista a usar o produto, quando aliado a uma boa escovação ele surte efeito, senão ele pode é aumentar o mau hálito. Existem enxaguantes bucais com princípios ativos diferentes, mais um motivo para usar o produto somente sob orientação de um dentista. Há os que são ideais para a higiene pós-cirúrgica, os que controlam a cárie devido ao teor de flúor, os que controlam a hipersensibilidade dos dentes e aqueles que visam acabar com as bactérias bucais. Os antissépticos com álcool estão na lista dos mais preferidos, o que é uma escolha errada. Quem usa enxaguante com álcool acaba por comprometer a resina dos dentes, deixando-os sensíveis aos corantes dos alimentos ou até mesmo aos do próprio antisséptico, ocorrendo uma modificação gradativa da coloração dos dentes. Outras consequências do uso excessivo de enxaguantes é a descamação da mucosa bucal e alteração da eficiência das papilas gustativas. Por isso, recomendamos as opções sem álcool na composição, sem corantes ou agentes...