(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
Rua dos Tupis, 38 - Conj. 802
Centro - Belo Horizonte MG
DIA NACIONAL DE COMBATE AO CÂNCER

DIA NACIONAL DE COMBATE AO CÂNCER

O dia 27 de novembro é marcado como o Dia Nacional de Combate ao Câncer, doença que tem aumentado o número de casos ao longo dos anos. A data surgiu em dezembro de 1988 quando a Portaria do Ministério da Saúde GM nº 707, instituiu o dia para que a população brasileira se mobilizasse quanto ao controle da doença no Brasil. A Mr. Clean separou algumas informações básicas sobre este tipo de enfermidade, com foco no câncer de boca. O que é o câncer? Tão temida (e com razão) pela maioria das pessoas em todo o mundo, câncer é o nome da doença (existem mais de 100 tipos) que surge com o crescimento desordenado de células. Quando as células sofrem mutação genética – alteração no DNA dos protooncogenes (que a princípio são genes inativos em células normais) – elas se tornam cancerosas, podendo acumular em alguma parte do corpo, o que dá origem aos chamados tumores ou neoplasias malignas.   Um pouco sobre o câncer de boca A correta higienização bucal previne não só quanto a infecções no coração ou pulmão, mas também previne o câncer de boca, que pode afetar os lábios e todo o interior da cavidade oral – gengivas, bochechas, céu da boca e língua (bordas e sua parte debaixo). Os sintomas variam entre feridas na boca ou nos lábios que não cicatrizam, sangramentos sem causa conhecida, inchaços, caroços, áreas de dormência, dor de garganta persistente e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas que não saram. Em fases mais evoluídas da doença, os sintomas podem ser mau hálito, caroço no pescoço, perda de peso ou dificuldade para falar...
Uso do enxaguante bucal

Uso do enxaguante bucal

Muito se engana quem acha que o enxaguante bucal tem que arder bastante a boca na hora do bochecho. Produto sempre divulgado na mídia, muitos adeptos não sabem que seu uso requer orientações de um dentista, afinal ele só é benéfico para quem tem doenças periodontais, para as pessoas que não possuem estas doenças o efeito é nulo. Primeiramente é bom frisar que utilizar o antisséptico bucal no lugar da higienização padrão da sua boca é totalmente errado. Somente a escovação e o fio dental são capazes de limpar direito os dentes e a gengiva dos restos de alimentos, combatendo assim as placas bacterianas. Nos casos das pessoas recomendadas pelo dentista a usar o produto, quando aliado a uma boa escovação ele surte efeito, senão ele pode é aumentar o mau hálito. Existem enxaguantes bucais com princípios ativos diferentes, mais um motivo para usar o produto somente sob orientação de um dentista. Há os que são ideais para a higiene pós-cirúrgica, os que controlam a cárie devido ao teor de flúor, os que controlam a hipersensibilidade dos dentes e aqueles que visam acabar com as bactérias bucais. Os antissépticos com álcool estão na lista dos mais preferidos, o que é uma escolha errada. Quem usa enxaguante com álcool acaba por comprometer a resina dos dentes, deixando-os sensíveis aos corantes dos alimentos ou até mesmo aos do próprio antisséptico, ocorrendo uma modificação gradativa da coloração dos dentes. Outras consequências do uso excessivo de enxaguantes é a descamação da mucosa bucal e alteração da eficiência das papilas gustativas. Por isso, recomendamos as opções sem álcool na composição, sem corantes ou agentes...
Guia: como prevenir doenças bucais

Guia: como prevenir doenças bucais

Partindo do princípio de que tudo que nutre o nosso corpo é absorvido por via oral, é de grande importância observarmos atentamente os sinais ou alertas disparados pelas condições de nossa boca. Para te avisar que o corpo não está bem, alguns sinais são emitidos. Com a saúde da boca funciona da mesma forma: mau hálito, mobilidade dentária, gengivite… tudo isso é um alerta para você. E para ficar de olhos atentos a tudo isso, separamos alguns pontos sobre a importância da prevenção. Acompanhe a seguir! Os sinais mais comuns O mau hálito e as aftas constantes podem ser alertas para problemas estomacais, e inclusive, sinais de estresse. Os sangramentos e inflamações gengivais constantes podem retratar outros problemas mais graves, como o início de desgaste ósseo, que é um grande inimigo de um sorriso bonito, levando à perda dos dentes. A gengivite é um processo indolor, o que retarda sua identificação. Só se nota o problema quando já está em estado avançado. A melhor defesa é o cuidado diário com uma excelente escovação, uso constante do fio dental, consultas periódicas ao dentista para avaliação preventiva e a realização de uma boa limpeza e retirada dos tártaros. Bons hábitos geram bons resultados Os problemas bucais podem ser reduzidos — ou até evitados — começando com boa higienização após as refeições. Essa prática de ouro evita o acúmulo de resíduos e a formação de bactérias. As bactérias que causam a gengivite podem entrar na corrente sanguínea e gerar ou agravar outros quadros de saúde, como problemas cardíacos, diabetes, problemas respiratórios, entre outros. Você não precisa passar por nenhum desses problemas para...