(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
A SAÚDE BUCAL DOS DIABÉTICOS

A SAÚDE BUCAL DOS DIABÉTICOS

Já ouviu falar que as pessoas diabéticas precisam ter cuidado redobrado com a saúde bucal? Isso está cientificamente comprovado e vale a pena ser sempre falado com os pacientes, afinal um diabético tem maior propensão de desenvolver doenças gengivais, como também cardíacas, acidentes vasculares encefálicos e doenças renais. Em relação à saúde da boca e dos dentes a gente explica nas próximas linhas.   Primeiramente, o que é diabetes? Doença que acomete pessoas no mundo inteiro, o diabetes é uma síndrome ligada ao metabolismo corporal, cuja origem é múltipla relacionada à falta ou incapacidade da insulina não trabalhar de forma correta no sangue. Como o diabetes muda por completo o metabolismo do indivíduo, o paciente precisa mudar seus hábitos de vida para conseguir preservar a sua saúde.   Entendendo a relação saúde bucal e diabetes Quem tem diabetes possui uma alta concentração de glicose no sangue (facilitando o desenvolvimento de bactérias), condição que se associada ao acúmulo de restos de comida na boca favorece o surgimento da cárie. Uma pessoa que não realiza a higienização correta após as refeições (escovação completa e uso de fio dental), tem chances também de ter gengivite, periodontite, infecção e cicatrização tardia, disfunção da glândula salivar, infecção por fungos, desajuste no paladar e outros desequilíbrios na cavidade oral. E o pior ainda pode ocorrer: caso o paciente diabético não consiga controlar os níveis de glicose no sangue, as doenças gengivais infelizmente podem se agravar. O motivo é que assim como qualquer infecção que acaba elevando o nível de açúcar no sangue, as doenças gengivais podem atuar desta maneira também, aumentando a glicose e dificultando...
OUTUBRO ROSA

OUTUBRO ROSA

O assunto de hoje é voltado para as mulheres idosas, adultas e adolescentes. E também para os homens que acompanham de perto a vida dessas mulheres e querem que elas vivam bem. O tema é a prevenção contra o câncer de mama, doença que gera milhares de vítimas todo ano e que precisa ser controlada e evitada. Para vocês, nas linhas a seguir, um pouco sobre o essencial Outubro Rosa.   O movimento Iniciado na década de 1990, em todo o mundo, o Outubro Rosa continua incentivando as pessoas a participarem do controle do câncer de mama. Doença cancerígena mais comum entre as mulheres no Brasil e nos demais países, as chances de cura são maiores nos casos descobertos no início. O movimento surgiu então para isso: conscientizar, compartilhar informação, aumentar acesso aos serviços de diagnóstico e tratamento, diminuir a mortalidade.   Sintomas Quando as células anormais da mama de uma mulher se multiplicam, elas podem formar um tumor, surgindo o câncer. Há tipos da doença que se desenvolvem rápido, outros são lentos. Os sintomas podem ser identificados quando a mulher faz o autoexame e repara que há algum caroço fixo, endurecido e geralmente indolor; se vê que a pele da mama está avermelhada, retraída ou com aspecto de casca de laranja; nota alterações no mamilo ou carocinhos nas axilas ou no pescoço.   Fatores de risco A doença costuma acometer mulheres de idade mais avançada, porém há casos, infelizmente, de mulheres jovens tendo que tratar. No geral, os fatores de risco do câncer de mama vão desde a predisposição genética (parentes de primeiro grau que já tiveram a...
RONCO OU APNEIA, A ODONTOLOGIA PODE TRATAR

RONCO OU APNEIA, A ODONTOLOGIA PODE TRATAR

Vários fatores podem ocasionar que uma pessoa tenha uma noite mal dormida, como sobrepeso, maus hábitos, rotina inexistente, problemas psicossociais, doenças orgânicas, medicamentos e fatores otorrinolaringológicos ou odontológicos. Exatamente, ronco e apneia são uma das causas que afetam o sono. A notícia boa é que para ambos existe tratamento e ele pode ser feito, inclusive, no dentista. A gente vai explicar mais, olha só.   Diferença entre ronco e apneia Ronco e apneia, mesmo que usados como sinônimos no dia a dia, não são a mesma coisa. O ronco é aquele barulho chato (às vezes alto demais) quando o ar passa de forma obstruída (ou estreita) pelas vias respiratórias durante o sono, por isso gera ruídos. A apneia é, digamos, que um ronco evoluído para um estado perigoso, quando a garganta fica obstruída durante o sono. O perigo se encontra no fato da pessoa parar de respirar por alguns segundos, o que aumenta as chances de ocorrência de infarto ou AVC, o que torna-se um quadro fatal. Nos casos mais graves de apneia são indicados o uso do CPAP (Continuous Positive Airway Pressure, traduzindo, pressão positiva contínua em vias aéreas) que é um aparelho para fazer a oxigenação durante o sono.   Sintomas que devem ser analisados Cada pessoa sente os efeitos de uma noite mal dormida de uma maneira, mas geralmente os sintomas são: diminuição de reflexos durante o dia (por isso o risco elevado de acidentes no trabalho, principalmente quem trabalha com transportes ou maquinários), baixo rendimento escolar, sonolência diurna, problemas conjugais ou sociais. Associar a sonolência aos distúrbios do sono é difícil de ser feito, a...
CIGARRO? NÃO, A SAÚDE BUCAL AGRADECE

CIGARRO? NÃO, A SAÚDE BUCAL AGRADECE

Vamos combinar que não só a saúde bucal, mas a saúde geral do seu corpo agradece por você não fumar. Hoje é o Dia Nacional de Combate ao Fumo e por isso decidimos falar sobre os riscos que este péssimo hábito causa para quem faz uso de cigarro branco, de palha, charuto, narguilé, drogas, dentre outros tipos. Para além do sorriso amarelado e o mau cheiro impregnado, tragar substâncias não é bom, confira.   Por que o tabagismo faz mal à saúde Ao fumar um cigarro ou outra espécie de tabaco, uma pessoa tem as substâncias químicas prejudiciais passando primeiro pela boca e garganta. À medida que o comportamento se repete, as chances de prejudicar a cavidade oral aumentam, o que gera o câncer de boca. Outra consequência do tabagismo é o enfraquecimento do sistema imunológico que ele provoca, alterando a capacidade de combater bactérias presentes na boca (retarda a cicatrização gengival), acarretando nas doenças periodontais.   O câncer bucal Praticamente todos nós aprendemos, desde criança, que o fumo não faz bem para o corpo, porém mesmo assim algumas pessoas adquirem o hábito. Não entraremos em questões culturais aqui, devemos orientar quanto à prevenção e manutenção da saúde bucal. Crescemos também ouvindo falar do câncer bucal provocado por tabagismo, o que é um fato: a ciência já comprovou que a maioria dos casos desta gravíssima doença ocorre em ex-fumantes. O motivo é que esta enfermidade acontece por causa de mutações nas células sadias da boca, alterações provocadas pelo tabagismo.   As doenças bucais oriundas do fumo Só que não é apenas com o câncer de boca que devemos nos...
A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

Tem hora que ao atendermos pacientes reclamando de alguma dor de dente, coincide deles falarem que haviam passado por um momento de estresse emocional horas antes do dente começar a doer. Ou que a rotina está muito puxada. Qualquer que seja o motivo, se ele está ligado à saúde emocional de uma pessoa, com certeza o desequilíbrio desta saúde pode afetar a saúde bucal. Nas próximas linhas a gente te explica. Entendendo um pouco o que acontece Não só na cavidade bucal, mas como em qualquer outra parte do corpo humano, os desequilíbrios psicológicos podem afetar as inconstâncias físicas, e o reverso também é possível. Se uma pessoa passa por estresse constante, o corpo dela estará liberando hormônios (hidrocortisona e cortisol), além de adrenalina. São substâncias que regulam o sistema imunológico, gerando efeitos pró-inflamatórios. Quando estes efeitos se juntam com uma má higiene bucal, o resto da história você já imagina um pouco, né.   O que o estresse pode causar na saúde bucal De um simples e passageiro inchaço a desconfortos mais graves, a saúde oral de uma pessoa que tem passado por estresse constante é coloca em cheque. Doenças periodontais, bruxismo (que pode desencadear enxaquecas, cefaléia e desgastes dos dentes), halitose, aftas, cáries e vários outros incômodos estão susceptíveis a surgirem. Isso sem falar quando o indivíduo necessita se medicar para combater o desequilíbrio emocional (casos de depressão, por exemplo) e os remédios afetam a produção de saliva, favorecendo a gengivite.   Como proceder para cuidar das duas saúdes Viver nos dias de hoje totalmente longe do estresse é algo complicado, a gente sabe. Ainda mais que...
DISTÚRBIO DO SONO EM CRIANÇAS

DISTÚRBIO DO SONO EM CRIANÇAS

Com o início do segundo semestre letivo do ano, o acompanhamento do desempenho escolar das crianças e adolescentes pode levantar questões sobre a capacidade de concentração deles. Um ponto a ser verificado pelos pais e responsáveis, com o auxílio de uma equipe médica específica (incluindo dentista), é se eles sofrem com o distúrbio do sono. Não sabe o que é este desequilíbrio? Vem que a gente te explica agora.   Entenda o distúrbio que não é a TDAH A dificuldade de aprendizado que culmina em notas baixas na escola pode estar intimamente ligada às alterações fisiológicas do jovem, como a respiração bucal e a Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS). Nem sempre será o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Para se ter o diagnóstico e tratamento corretos, é necessário consultar o dentista, otorrinolaringologista e psiquiatra. Como os sintomas da SAOS e TDAH são parecidos, mais um motivo para procurar uma equipe médica.   As causas da Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono Nas crianças, é comum ocorrer a hipertrofia da adenóide e amígdalas, sendo esta a causa maior que gera a SAOS. Explicando resumidamente, a apnéia afeta o oxigênio sanguíneo durante o sono, gerando sonolência diurna e impedindo estímulos cognitivos no crescimento cerebral. O dentista é o profissional que irá sugerir um diagnóstico (por anamnese, análise do padrão esqueletal e arcada dentária, tipo de respiração), porém o diagnóstico oficial precisa ser dado por um otorrino.   Principais sintomas Sono agitado, respiração bucal (quando respira pela boca e não pelo nariz) e ronco noturno são os sintomas mais recorrentes. O fato do indivíduo não dormir bem...
Página 1 de 41234