(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
Rua dos Tupis, 38 - Conj. 802
Centro - Belo Horizonte MG
A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

Tem hora que ao atendermos pacientes reclamando de alguma dor de dente, coincide deles falarem que haviam passado por um momento de estresse emocional horas antes do dente começar a doer. Ou que a rotina está muito puxada. Qualquer que seja o motivo, se ele está ligado à saúde emocional de uma pessoa, com certeza o desequilíbrio desta saúde pode afetar a saúde bucal. Nas próximas linhas a gente te explica. Entendendo um pouco o que acontece Não só na cavidade bucal, mas como em qualquer outra parte do corpo humano, os desequilíbrios psicológicos podem afetar as inconstâncias físicas, e o reverso também é possível. Se uma pessoa passa por estresse constante, o corpo dela estará liberando hormônios (hidrocortisona e cortisol), além de adrenalina. São substâncias que regulam o sistema imunológico, gerando efeitos pró-inflamatórios. Quando estes efeitos se juntam com uma má higiene bucal, o resto da história você já imagina um pouco, né.   O que o estresse pode causar na saúde bucal De um simples e passageiro inchaço a desconfortos mais graves, a saúde oral de uma pessoa que tem passado por estresse constante é coloca em cheque. Doenças periodontais, bruxismo (que pode desencadear enxaquecas, cefaléia e desgastes dos dentes), halitose, aftas, cáries e vários outros incômodos estão susceptíveis a surgirem. Isso sem falar quando o indivíduo necessita se medicar para combater o desequilíbrio emocional (casos de depressão, por exemplo) e os remédios afetam a produção de saliva, favorecendo a gengivite.   Como proceder para cuidar das duas saúdes Viver nos dias de hoje totalmente longe do estresse é algo complicado, a gente sabe. Ainda mais que...
DISTÚRBIO DO SONO EM CRIANÇAS

DISTÚRBIO DO SONO EM CRIANÇAS

Com o início do segundo semestre letivo do ano, o acompanhamento do desempenho escolar das crianças e adolescentes pode levantar questões sobre a capacidade de concentração deles. Um ponto a ser verificado pelos pais e responsáveis, com o auxílio de uma equipe médica específica (incluindo dentista), é se eles sofrem com o distúrbio do sono. Não sabe o que é este desequilíbrio? Vem que a gente te explica agora.   Entenda o distúrbio que não é a TDAH A dificuldade de aprendizado que culmina em notas baixas na escola pode estar intimamente ligada às alterações fisiológicas do jovem, como a respiração bucal e a Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS). Nem sempre será o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Para se ter o diagnóstico e tratamento corretos, é necessário consultar o dentista, otorrinolaringologista e psiquiatra. Como os sintomas da SAOS e TDAH são parecidos, mais um motivo para procurar uma equipe médica.   As causas da Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono Nas crianças, é comum ocorrer a hipertrofia da adenóide e amígdalas, sendo esta a causa maior que gera a SAOS. Explicando resumidamente, a apnéia afeta o oxigênio sanguíneo durante o sono, gerando sonolência diurna e impedindo estímulos cognitivos no crescimento cerebral. O dentista é o profissional que irá sugerir um diagnóstico (por anamnese, análise do padrão esqueletal e arcada dentária, tipo de respiração), porém o diagnóstico oficial precisa ser dado por um otorrino.   Principais sintomas Sono agitado, respiração bucal (quando respira pela boca e não pelo nariz) e ronco noturno são os sintomas mais recorrentes. O fato do indivíduo não dormir bem...
CRIANÇAS E JOVENS COM SORRISOS NOTA 10

CRIANÇAS E JOVENS COM SORRISOS NOTA 10

As férias escolares acabaram e a rotina dos mais novos volta esta semana com tudo! O que não pode ficar de fora no volta às aulas é também a higiene bucal das crianças e adolescentes (aos que não a deixaram de lado, parabéns!). A seguir vamos dar alguns macetes para facilitar a retomada do hábito, afinal a saúde bucal não é menos importante que higiene corporal, alimentação, sono, estudos, esporte ou diversão.   Deixe o kit de higiene bucal do seu filho sempre completo É bom que o kit bucal tenha todos os aparatos necessários. A escova de dentes deve ser escolhida de acordo com a idade, existem modelos para bebês e crianças. As cerdas devem ser macias e finas, a cabeça pequena e circular (para alcançar os espaços estreitos da arcada), o cabo emborrachado para que a escova não escorregue da mão. E vale a pena confirmar com o dentista o período ideal de troca da mesma. Sobre o creme dental, existem os personalizados. Tem os com embalagem temática (assim como as escovas, tem do personagem preferido da criançada) e gostinho de infância (sabor tuti frutti). Fique atento se a pasta dental possui quantidade menor de flúor. E não se esqueça do fio dental: quanto mais cedo a criança usar, mais fácil dela criar este hábito. Compre o modelo simples com ação anti-cáries, assim previne as bactérias cariogênicas que são tão comuns na infância.   Explique para seu filho a importância de escovar os dentes Ensine aos pequenos que uma pessoa que não escova os dentes direito pode sofrer com doenças graves, de cáries a desequilíbrios na saúde...
DOENÇAS IDENTIFICADAS PELOS DENTISTAS

DOENÇAS IDENTIFICADAS PELOS DENTISTAS

Muito se engana quem acha que o dentista cuida só da saúde da boca e dos dentes. A cada consulta ele analisa o quadro clínico da saúde bucal e dela com o resto do corpo. Caso o profissional suspeite que exista algum desequilíbrio (glicose alta, baixa imunidade, etc), o dentista orienta o paciente da necessidade de procurar um médico. A saúde bucal anda junto com a saúde corporal, por isso hoje falaremos de algumas doenças que podem ser identificadas pelo médico dos dentes.   A saúde bucal reflete a saúde geral, e vice-versa Ao sentar na cadeira do dentista o paciente abre a boca e tem sua saúde como um todo diagnosticada. Como é comum as manifestações bucais aparecerem antes de sintomas característicos das doenças, a orientação do dentista de procurar um especialista acaba sendo uma medida preventiva. Buscando ajuda médica desde cedo, a probabilidade de um tratamento mais eficiente e de cura se elevam.   Algumas doenças vistas pelo dentista O número de enfermidades que um dentista consegue ver pela boca é grande e aqui vamos citar algumas para você saber. Entram na lista: aids, bulimia, câncer (vários tipos malignos), cirrose hepática, diabetes, papilomavírus humano (HPV), osteoporose, refluxo estomacal, clamídia, sífilis, gonorreia. Ter conhecimento da possibilidade de existência dessas doenças (algumas delas são graves) não é para gerar preocupações desnecessárias, mas sim a prevenção e o tratamento a tempo.   A vantagem de usar a câmera intra-oral Em algumas clínicas odontológicas a análise da saúde bucal do paciente é realizada utilizando uma câmera intra-oral, como é o caso da Mr. Clean. Aqui nós gostamos de usar a câmera...
ENCONTRE UMA CLÍNICA QUE TE FAÇA SORRIR

ENCONTRE UMA CLÍNICA QUE TE FAÇA SORRIR

Esse texto começou a ser escrito com um sorriso no rosto, tamanha nossa alegria em conversar com você, seja na clínica ou aqui na internet. Talvez você se pergunte de onde vem essa nossa energia toda. E explicando de forma diferente do “nós amamos o que fazemos”, o porquê está no fato de lidarmos com pessoas e por isso amamos o que fazemos. Se quiser entender melhor, se liga nesse post.   Sobre a qualidade no atendimento Além dos padrões que uma clínica deve ter (profissionais registrados na categoria; higienização correta dos instrumentos de trabalho e ambiente: biossegurança; qualidade dos produtos usados; boa relação custo-benefício), nossa equipe é treinada para atender os pacientes de forma humana. Da recepção aos auxiliares de saúde bucal, somos profissionais aptos a dar o suporte necessário ao atendimento, acalmando o paciente quando preciso (até porque são inúmeras as pessoas que têm medo ou não se sentem à vontade no dentista).   Prezamos pelos procedimentos Temos bem delimitado e colocamos em prática na rotina da clínica o Procedimento Operacional Padrão. Ou seja, cada funcionário sabe muito bem a função a qual foi designado e que está pronto para fazer, favorecendo um atendimento agradável e eficiente. Inclusive gostamos de receber, sempre que possível, um feedback dos nossos pacientes, sabemos que são os retornos que nos orientam à excelência.   Um pouco do nosso jeito de ser O trabalho odontológico na Mr. Clean é realizado pautando-se na prevenção da saúde bucal dos pacientes. Somos um consultório diferenciado neste aspecto, em querer que o paciente cuide da saúde da boca e dos dentes ao máximo e tenha que...
TEMPERATURAS BAIXAS, SORRISO SAUDÁVEL EM ALTA

TEMPERATURAS BAIXAS, SORRISO SAUDÁVEL EM ALTA

O frio costuma trazer não só as temperaturas mais baixas, ele traz também a possibilidade de desconfortos bucais. Para que certos sintomas não atrapalhem quem gosta de curtir o friozinho da estação (que este ano veio com uma intensidade maior), é bom ficar de olho nos cuidados citados a seguir. Ranger de dentes por causa de dor ou incômodo não dá, só em caso de bater uma brisa fria, né?   Desconfortos na boca e nos dentes em dias frios A boca possui temperatura constante de 36ºC a 38ºC e no inverno a temperatura do ambiente cai bastante, atingindo 10ºC. Este fenômeno, chamado inversão térmica, pode gerar incômodos. As pessoas que não estão com lesão ou trauma nos dentes talvez sintam uma sensibilidade maior a ponto de terem que usar cremes dentais específicos. Quem está com algum tipo de problema bucal tem mais chance de sofrer com o frio, afinal a tendência é que a temperatura baixa aumente os sintomas. Outras sensações comuns da época são quanto aos resfriados, gripes e sinusites que deixam a boca ressecada durante o sono – as sinusites podem provocar dores nos molares e pré-molares devido à possibilidade da inflamação atingir os seios maxilares, onde ficam estes dentes.   Cuidados com a saúde bucal no inverno O ideal é não exagerar no consumo de certos tipos de bebidas e alimentos calóricos. Como o café, vinho e chás escuros possuem muitos pigmentos e geralmente são adoçados, eles costumam comprometer a saúde bucal (manchas, cáries, corrosão do esmalte e dores). Os carboidratos e chocolates também são os queridinhos da estação e também das cáries, devido ao...
Página 2 de 512345