(31) 3284-3223 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
A RELAÇÃO SAÚDE GERAL E BUCAL DAS GESTANTES

A RELAÇÃO SAÚDE GERAL E BUCAL DAS GESTANTES

Gente, sabe aquele discurso que nós, dentistas, falamos sobre o quanto a saúde geral do corpo está interligada à saúde bucal? Então, um exemplo indiscutível é a conexão da saúde do organismo de uma gestante com a saúde da boca dela. Uma mulher em período de gestação tem seu corpo mais sensível e tal sensibilidade pode refletir na cavidade bucal. Confira a seguir mais informações sobre o assunto.   Cuidar de duas vidas ao mesmo tempo Saúde geral e bucal da mãe, além da saúde do filho. O tamanho da responsabilidade que uma mulher em fase de gestação carrega é grande, afinal o corpo precisa dar conta de tudo: dela e do bebê. Como a cavidade bucal é uma parte do corpo que entram muitos microorganismos e assim doenças (desde o ar até a água e objetos usados no cotidiano), é por meio de uma higiene bucal correta, acompanhamento no dentista e alimentação saudável que a gravidez tende a ser tranquila.   Motivo: organismo de grávida é algo em mudança constante Para gerar outra vida, o corpo de uma mulher passa por incontáveis transformações (claro, gerar outro ser humano não é algo simples). Os hormônios variam muito, o que acarreta em alterações na boca. Uma grávida pode ter excesso de produção de saliva, propensão à gengivite, os famosos enjoos que só complicam na hora de higienizar a cavidade bucal. A saúde bucal fica debilitada, podendo ocorrer cáries e doenças periodontais, infelizmente. A notícia boa é que tudo isso é possível de ser controlado.   Como as futuras mamães devem agir As mulheres gestantes precisam escovar corretamente os dentes após...
ENSINAR AS CRIANÇAS A ESCOVAR OS DENTES

ENSINAR AS CRIANÇAS A ESCOVAR OS DENTES

6 DICAS QUE AJUDAM AO ENSINAR UMA CRIANÇA A CUIDAR DOS DENTES   “Será que tem mais algum segredo pra eu conseguir convencer meus filhos a escovarem os dentes e cuidar da saúde bucal?”. Essa é uma pergunta feita por pais quando eles enfrentam desafios ao ensinar as crianças que é preciso cuidar dos dentes. Se você é um deles ou é responsável por algum pequeno que está na fase de aprendizagem, embarque com a gente no texto de hoje, existem dicas boas e práticas.   Torne o momento divertido   É bom que o responsável pela criança (seja mãe, pai, avós, tios, familiares ou o adulto que cuida) deixe a hora da escovação algo leve, tranquilo e legal de ser feita. Vale a pena investir em escovas de dente coloridas ou temáticas (de personagens de desenho, por exemplo), cremes dentais saborizados ou músicas e livros infantis sobre o assunto. O importante é mostrar que cuidar da saúde bucal pode ser simples e divertido.   Explique o porquê, mas sem exageros   O motivo de criar o hábito de higiene bucal pode ser feito com jeito (sem perder a razão com castigos ou brigas desnecessárias) e até um pouco de carinho. Os pequenos precisam entender que é necessário escovar os dentes e cuidar da boca, afinal traz benefícios imediatos (sorriso brancos e limpinhos, gosto bom na boca, hálito refrescante, prevenção de cáries, saúde da boca e do corpo como um todo).   Seja o exemplo   Aquela velha história de que os filhos são espelho dos pais e adultos que os criam é real. Se a criança vê que...
A IMPORTÂNCIA DO BEBÊ MAMAR NO PEITO DA MÃE

A IMPORTÂNCIA DO BEBÊ MAMAR NO PEITO DA MÃE

O aleitamento materno é um hábito vital para o recém-nascido, saiba os porquês   Falar sobre a saúde bucal dos bebês é um assunto que amamos, e por isso vamos falar da importância da amamentação no desenvolvimento do rostinho deles. Por incrível que pareça, quando o bebê se alimenta do leite materno diretamente no seio da mãe, ele está contribuindo para a formação de sua própria face. Olha só que interessante.   Benefícios gerais da amamentação   São diversos os benefícios que ela gera, como desenvolvimento do sistema imunológico do bebê (evitando alergias, anemia, doenças futuras, cólicas) assim como da mãe (o risco de câncer de mama é diminuído), aumento do laço afetivo. Queremos dar destaque para o estímulo que este hábito provoca no crescimento e desenvolvimento correto da musculatura oral do bebê. Ou seja, todo a formação facial é aprimorada pelo aleitamento materno, inclusive o desenvolvimento da fala. Fantástico, não é?   Aleitamento materno é um exercício para o bebê   Ao mamar diretamente no seio materno, o bebê faz a primeira ginástica facial que lhe é capaz, o que estimula corretamente os ossos do rostinho dele. Desta forma a face e a dentição crescem em harmonia, facilitando uma boa oclusão dos dentes (o que evita a necessidade de tratamentos ortodônticos e extrações no futuro). Já o bebê que só se alimenta pela mamadeira a oclusão e posicionamento dentário não serão bons, afetando o crescimento dos dentes de leite e dos permanentes.   Bebês preparados para a mastigação   O movimento de sucção do leite materno é um preparo para quando o bebê tiver que se alimentar de...
A CHEGADA DOS PRIMEIROS DENTINHOS, E AGORA?

A CHEGADA DOS PRIMEIROS DENTINHOS, E AGORA?

Entenda como se dá esse processo e como os pais podem amenizá-lo para o bebê Se tem uma coisa que é capaz de conquistar todo mundo é o sorriso de um bebê. Com ou sem dentes, a expressão facial desses seres humaninhos é tão linda e fofa que desmonta qualquer um. Agora, pergunta para os pais se quando os dentinhos começam a aparecer o bebê fica só a sorrisos? No texto de hoje, você vai entender o que estamos falando. Quais dentinhos nascem primeiro? Nessa época de acompanhamento do bebê com o dentista pediatra, é sempre bom saber quais dentes aparecem primeiro na boca. Normalmente, nascem primeiro os incisivos centrais de baixo, depois os dois correspondentes de cima, em seguida vêm os que ficam ao lado e por último os segundos molares (os do fundo da boca).   Há um período específico para o nascimento? Não há. O comum é o primeiro dentinho surgir por volta dos 6 meses (em alguns bebês surge aos 3 meses ou 12 meses). Como o crescimento e desenvolvimento da dentição, tanto de leite quanto permanente, está ligada a vários fatores, como o genético, por exemplo, é super normal ocorrer essa variação. Ao completar três anos, o baby precisa já ter todos os 20 dentes de leite (essa nomenclatura surgiu, pois eles são mais claros que os dentes permanentes, ou seja, são brancos como o leite).   O que fazer com os sintomas que o neném sente? É comum que durante a fase de crescimento dos dentes decíduos (de leite), o bebê tenha sintomas desagradáveis que refletem o desenvolvimento da dentição que está sendo...
CAMPANHA CONTRA A CÁRIE DE MAMADEIRA

CAMPANHA CONTRA A CÁRIE DE MAMADEIRA

Quando os bebês nascem e começam a crescer, junto com eles nascem os primeiros incisivos, geralmente os dois inferiores da frente. Como esta é a fase que os pequeninos bebem muito leite e outros líquidos na mamadeira, é comum acontecer a chamada cárie de mamadeira. Se descoberta no início, a cárie tem fácil tratamento e não causa dor. Se protelar, o problema fica cada vez mais incômodo e grave. Agora imagine isso em um bebê? Não é nada saudável e totalmente perigoso para a saúde da criança, a gente te explica mais logo abaixo. O que é a cárie de mamadeira A bactéria que causa a doença cárie é a mesma: tanto para bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos. Por isso já podemos deduzir que os cuidados com a saúde bucal devem acontecer desde cedo, começando na primeira infância. A famosa cárie de mamadeira é aquela que surge muitas vezes por causa do hábito errado de deixar o bebê ou a criança dormir tomando mamadeira. Ao dormir sem fazer a higiene bucal, o açúcar presente nos líquidos (até no leite materno tem açúcar, é a lactose) acaba se alojando nos dentes e assim favorecendo a invasão e proliferação de bactérias causadoras da cárie. Outros hábitos inadequados como beijar a boca do bebê, limpar o bico da chupeta ou mamadeira com a própria boca (até provar a temperatura do leite diretamente no bico não é bom) ou assoprar a papinha para esfriar são atitudes capazes de transmitir as bactérias dos pais para a boca do neném, elevando a chance de aparecer cáries.   Por que evitar a cárie nos dentes...
Avós cuidadores. Amor preventivo

Avós cuidadores. Amor preventivo

As exigências cada vez maiores na luta pela sobrevivência, e a premente necessidade de buscar o mínimo de qualidade de vida para suas famílias, os pais muitas vezes se vêm obrigados a recorrer à ajuda abençoada dos avós. E estes fazem em sua grande maioria o papel de educadores. Frequentemente os problemas odontológicos na primeira infância, são oriundos de falta de informação e maus hábitos praticados no passado. Relatamos aqui alguns alertas que vão contribuir sobre maneira na preservação da saúde bucal e integral dos menores. Aqui seguem algumas dicas interessantes: – No sétimo mês de gestação são formados o paladar e a gustação do bebê, se a mãe gostar de guloseimas com certeza o bebê também vai gostar. – As radiografias deverão ser evitadas nos primeiros meses. – O bico poderá ser usado como acalento nos primeiros meses, mas nunca como tapa boca. – Se precisar usar o bico para adormecer, o ideal é que retire assim que o bebê dormir. – A sucção do dedo deve ser evitada. E neste caso vale a brincadeira: é bem mais fácil tirar um bico do que cortar um dedo. – O leite materno é único e o mais rico alimento nos primeiros seis meses de vida do bebê. – Recomenda-se o uso de mamadeiras com o bico anatômico, ortodôntico. – Se for adotado o uso do bico, este também deve seguir a mesma linha anatômica da mamadeira. – O início da dentição pode causar irritação, dor, agitação durante o sono, coceiras pelo corpo, salivação aumentada, diarreia e febre baixa. – A cárie é uma doença transmissível, que pode e deve...