(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br

Nossa boca, nossa saúde

Nossa boca, nossa saúde

Partindo do princípio de que, “tudo que nutre o nosso corpo é absorvido por via oral”, é de grande importância que passemos a observar atentamente os sinais ou alertas disparados pelas condições de nossa boca. Por exemplo, quando estamos com a boca amarga é um indício de que podemos estar com o nosso fígado sobrecarregado.

O mau hálito e as aftas constantes podem ser alertas para problemas estomacais e inclusive sinais de estresse. Os sangramentos e inflamações gengivais constantes podem retratar outros problemas mais graves, como o início de perda óssea, que é um grande inimigo de um sorriso bonito, levando à perda dos dentes.

Os problemas bucais podem ser reduzidos e até evitados começando com boa higienização após as refeições. Isto evita o acúmulo de resíduos e a formação de bactérias. As bactérias que causam a gengivite podem entrar na corrente sanguínea e gerar ou agravar outros quadros de saúde, como problemas cardíacos, diabetes, problemas respiratórios, entre outros.

A gengivite é um processo indolor, o que retarda sua identificação. Só se nota o problema quando já está em estado avançado. A melhor defesa é o cuidado diário com uma excelente escovação, uso constante do fio dental, consultas periódicas ao dentista para avaliação preventiva e a realização de uma boa limpeza e retirada dos tártaros.

 

Prevenção regular é sempre o melhor remédio.

 

#sorrirfazbem

Você também pode gostar de:


A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

Tem hora que ao atendermos pacientes reclamando de alguma dor de dente, coincide deles falarem que haviam passado por um momento de estresse emocional horas antes do dente começar a doer. Ou que a rotina está muito puxada. Qualquer que seja o motivo, se ele está ligado à saúde emocional de uma pessoa, com certeza o desequilíbrio desta saúde pode afetar a saúde bucal. Nas próximas linhas a gente...
Dia nacional do Idoso

Dia nacional do Idoso

No próximo sábado será comemorado o Dia Nacional do Idoso, data importante de ser comentada porque a inversão da pirâmide social do Brasil indica que teremos uma população idosa volumosa nos próximos anos. E independente da condição de vida mais sensível que um idoso geralmente enfrenta, percorrer a terceira idade com uma boa saúde bucal é possível. A seguir daremos algumas dicas, confira. Quais são os incômodos mais frequentes?...
TEMPERATURAS BAIXAS, SORRISO SAUDÁVEL EM ALTA

TEMPERATURAS BAIXAS, SORRISO SAUDÁVEL EM ALTA

O frio costuma trazer não só as temperaturas mais baixas, ele traz também a possibilidade de desconfortos bucais. Para que certos sintomas não atrapalhem quem gosta de curtir o friozinho da estação (que este ano veio com uma intensidade maior), é bom ficar de olho nos cuidados citados a seguir. Ranger de dentes por causa de dor ou incômodo não dá, só em caso de bater uma brisa fria,...
Sem saliva, sem saúde

Sem saliva, sem saúde

Você sabia que na terceira idade nosso organismo já não é como na juventude? A saúde bucal comprometida vai afetar diretamente a condição nutricional, o estado físico e mental do indivíduo, além de diminuir o prazer de uma vida social ativa. A diversidade de conceitos, circunstâncias de vida e até a falta de informação podem afetar a aceitação, a procura e a realização bem sucedida de um tratamento dentário....
CRIANÇAS E JOVENS COM SORRISOS NOTA 10

CRIANÇAS E JOVENS COM SORRISOS NOTA 10

As férias escolares acabaram e a rotina dos mais novos volta esta semana com tudo! O que não pode ficar de fora no volta às aulas é também a higiene bucal das crianças e adolescentes (aos que não a deixaram de lado, parabéns!). A seguir vamos dar alguns macetes para facilitar a retomada do hábito, afinal a saúde bucal não é menos importante que higiene corporal, alimentação, sono, estudos,...
Fio dental sem mistério

Fio dental sem mistério

O fio dental faz bem? Um estudo feito com gêmeos provou que o uso do fio dental, associado com a escovação dos dentes e da língua, reduz significamente a presença de micro organismos causadores das cáries. Procure seu dentista e consulte-o sobre a melhor maneira de usar o fio dental; se você usa ou não aparelho,  ele vai te dar ótimas dicas para facilitar sua higienização. Veja 4 benefícios...