(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br

Nossa boca, nossa saúde

Nossa boca, nossa saúde

Partindo do princípio de que, “tudo que nutre o nosso corpo é absorvido por via oral”, é de grande importância que passemos a observar atentamente os sinais ou alertas disparados pelas condições de nossa boca. Por exemplo, quando estamos com a boca amarga é um indício de que podemos estar com o nosso fígado sobrecarregado.

O mau hálito e as aftas constantes podem ser alertas para problemas estomacais e inclusive sinais de estresse. Os sangramentos e inflamações gengivais constantes podem retratar outros problemas mais graves, como o início de perda óssea, que é um grande inimigo de um sorriso bonito, levando à perda dos dentes.

Os problemas bucais podem ser reduzidos e até evitados começando com boa higienização após as refeições. Isto evita o acúmulo de resíduos e a formação de bactérias. As bactérias que causam a gengivite podem entrar na corrente sanguínea e gerar ou agravar outros quadros de saúde, como problemas cardíacos, diabetes, problemas respiratórios, entre outros.

A gengivite é um processo indolor, o que retarda sua identificação. Só se nota o problema quando já está em estado avançado. A melhor defesa é o cuidado diário com uma excelente escovação, uso constante do fio dental, consultas periódicas ao dentista para avaliação preventiva e a realização de uma boa limpeza e retirada dos tártaros.

 

Prevenção regular é sempre o melhor remédio.

 

#sorrirfazbem

Você também pode gostar de:


VIDA NOVA PARA QUEM COLOCA IMPLANTE

VIDA NOVA PARA QUEM COLOCA IMPLANTE

Não é um exagero dizer que as pessoas que investem no implante dentário como tratamento para a falta de um ou mais dentes adquirem uma vida renovada. De ações cotidianas como alimentação, higiene bucal e diálogo, aos eventos esporádicos como uma entrevista de emprego ou uma festa importante, tudo fica melhor e mais fácil de ser vivido. Dando sequência à nossa série de posts sobre este tipo de tratamento...
Dentes de leite

Dentes de leite

Você sabia que a saúde bucal do bebê começa na barriga da mãe? O programa de acompanhamento preventivo (PAP), garante a orientação correta quanto a higiene bucal do bebê e etapas de evolução dos dentes de leite. Se você tem uma criança de 0 a 17 esse programa é ideal para você. A Mr. Clean preparou 9 dicas sobre os dentes de leite, veja: http://odontologiaesaudebh.com.br/pap-infancia/  ...
Avós cuidadores. Amor preventivo

Avós cuidadores. Amor preventivo

As exigências cada vez maiores na luta pela sobrevivência, e a premente necessidade de buscar o mínimo de qualidade de vida para suas famílias, os pais muitas vezes se vêm obrigados a recorrer à ajuda abençoada dos avós. E estes fazem em sua grande maioria o papel de educadores. Frequentemente os problemas odontológicos na primeira infância, são oriundos de falta de informação e maus hábitos praticados no passado. Relatamos...
A IMPORTÂNCIA DO BEBÊ MAMAR NO PEITO DA MÃE

A IMPORTÂNCIA DO BEBÊ MAMAR NO PEITO DA MÃE

O aleitamento materno é um hábito vital para o recém-nascido, saiba os porquês   Falar sobre a saúde bucal dos bebês é um assunto que amamos, e por isso vamos falar da importância da amamentação no desenvolvimento do rostinho deles. Por incrível que pareça, quando o bebê se alimenta do leite materno diretamente no seio da mãe, ele está contribuindo para a formação de sua própria face. Olha só...
CRIANÇAS E JOVENS COM SORRISOS NOTA 10

CRIANÇAS E JOVENS COM SORRISOS NOTA 10

As férias escolares acabaram e a rotina dos mais novos volta esta semana com tudo! O que não pode ficar de fora no volta às aulas é também a higiene bucal das crianças e adolescentes (aos que não a deixaram de lado, parabéns!). A seguir vamos dar alguns macetes para facilitar a retomada do hábito, afinal a saúde bucal não é menos importante que higiene corporal, alimentação, sono, estudos,...
Nossa boca, nossa saúde

Nossa boca, nossa saúde

Partindo do princípio de que, “tudo que nutre o nosso corpo é absorvido por via oral”, é de grande importância que passemos a observar atentamente os sinais ou alertas disparados pelas condições de nossa boca. Por exemplo, quando estamos com a boca amarga é um indício de que podemos estar com o nosso fígado sobrecarregado. O mau hálito e as aftas constantes podem ser alertas para problemas estomacais e...