(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br

Sem saliva, sem saúde

Sem saliva, sem saúde

Você sabia que na terceira idade nosso organismo já não é como na juventude?

A saúde bucal comprometida vai afetar diretamente a condição nutricional, o estado físico e mental do indivíduo, além de diminuir o prazer de uma vida social ativa. A diversidade de conceitos, circunstâncias de vida e até a falta de informação podem afetar a aceitação, a procura e a realização bem sucedida de um tratamento dentário.
É de vital importância que a família esteja atenta a mudanças de hábito e necessidades alteradas no organismo e aspectos psicossociais do paciente idoso.

A redução da capacidade gustativa associada ao doce, salgado, amargo e ácido é percebida a partir dos cinquenta anos e atinge em torno de 80% dos pacientes idosos. A produção da saliva auxilia em diversos processos bucais. Facilita a percepção do paladar, protege os tecidos bucais, lubrifica a mucosa, previne a desmineralização e aumenta a remineralização dos dentes.
Com a idade as funções salivares são comprometidas com a redução dos pontos de sensibilidade das papilas gustativas, tornando o dia-a-dia do paciente idoso mais desagradável e consequentemente reduzindo sua qualidade de vida.
Entre os fatores que provocam a “boca seca” e redução da produção de saliva, podemos citar as medicações para hipertensão, depressão, ansiolíticos, anticolinérgicos e anti-histamínicos; o mesmo acontece com pacientes em tratamentos com radioterapia e quimioterapia, que costumam secar as glândulas salivares, resultando em dieta pobre, má nutrição, diminuindo a interação social.

A falta de lubrificação bucal pode também contribuir para o agravamento de cáries e da doença periodontal e a consequente perda óssea. Esse processo começa cedo, a partir dos 40 anos. Inicia-se um processo lento e progressivo de enfraquecimento ósseo, que resulta, eventualmente, na osteoporose senil, caracterizada pela redução da densidade óssea e perda do conteúdo mineral deste tecido.

Com redução da capacidade de reter os dentes, faz-se necessário a utilização de prótese dentária, que também se torna mais incômoda com a redução da saliva, que dificulta sua adesão, influenciando, de forma negativa, em torno de sistema de mastigação, deglutição, digestão e nutrição da pessoa idosa.

A atenção redobrada por parte da família, com visitas regulares ao geriatra e ao dentista é fundamental para a manutenção da saúde e prevenção de complicações maiores na terceira idade.

Existe uma falta de percepção quanto à necessidade de tratamento odontológico, tanto por parte do paciente idoso como pelos seus familiares. Os idosos devem ser conscientizados da necessidade contínua de cuidados bucais preventivos.

#sorrirfazbem

Você também pode gostar de:


Nossa boca, nossa saúde

Nossa boca, nossa saúde

Partindo do princípio de que, “tudo que nutre o nosso corpo é absorvido por via oral”, é de grande importância que passemos a observar atentamente os sinais ou alertas disparados pelas condições de nossa boca. Por exemplo, quando estamos com a boca amarga é um indício de que podemos estar com o nosso fígado sobrecarregado. O mau hálito e as aftas constantes podem ser alertas para problemas estomacais e...
6 DICAS PARA SE TER MUITOS SORRISOS EM 2017

6 DICAS PARA SE TER MUITOS SORRISOS EM 2017

Mais um ano termina e a vida se renovará por mais 365 dias, um dos milagres divinos para que todos possam correr atrás dos objetivos carregados no peito. E aí, você já está se preparando para 2017 ter o máximo possível de sorrisos? Se você já fez seu planejamento anual, parabéns! Se ainda não tiver feito, não se preocupe que ainda dá tempo! Pegue lápis ou caneta e aquele...
Dentes de leite

Dentes de leite

Você sabia que a saúde bucal do bebê começa na barriga da mãe? O programa de acompanhamento preventivo (PAP), garante a orientação correta quanto a higiene bucal do bebê e etapas de evolução dos dentes de leite. Se você tem uma criança de 0 a 17 esse programa é ideal para você. A Mr. Clean preparou 9 dicas sobre os dentes de leite, veja: http://odontologiaesaudebh.com.br/pap-infancia/  ...
Avós cuidadores. Amor preventivo

Avós cuidadores. Amor preventivo

As exigências cada vez maiores na luta pela sobrevivência, e a premente necessidade de buscar o mínimo de qualidade de vida para suas famílias, os pais muitas vezes se vêm obrigados a recorrer à ajuda abençoada dos avós. E estes fazem em sua grande maioria o papel de educadores. Frequentemente os problemas odontológicos na primeira infância, são oriundos de falta de informação e maus hábitos praticados no passado. Relatamos...
CUIDAR DOS DENTES AJUDA NOS EXERCÍCIOS FÍSICOS

CUIDAR DOS DENTES AJUDA NOS EXERCÍCIOS FÍSICOS

O título do texto de hoje parece chamada sensacionalista. Mas não é, ele realmente fala de algo real. É que muitas pessoas não associam o fato da saúde bucal interferir na saúde corporal, logo, no desempenho de uma pessoa na hora dela praticar atividades físicas. Vamos explicar, nas linhas adiante, mais sobre o tema.   Como a saúde bucal interfere no treino Estudos comprovam que caso um atleta possua...
A pouco falada Odontologia do Esporte

A pouco falada Odontologia do Esporte

No clima que o Brasil viveu de Olimpíadas e agora com as Paralimpíadas, é comum pensarmos na saúde de ouro que um atleta precisa ter para auxiliá-lo na conquista de uma medalha. O que poucas pessoas refletem é que todo o corpo precisa estar saudável, inclusive a boca e os dentes. A seguir, falaremos um pouco sobre o assunto. O que é a Odontologia do Esporte Um atleta profissional...