(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

Tem hora que ao atendermos pacientes reclamando de alguma dor de dente, coincide deles falarem que haviam passado por um momento de estresse emocional horas antes do dente começar a doer. Ou que a rotina está muito puxada. Qualquer que seja o motivo, se ele está ligado à saúde emocional de uma pessoa, com certeza o desequilíbrio desta saúde pode afetar a saúde bucal. Nas próximas linhas a gente te explica. Entendendo um pouco o que acontece Não só na cavidade bucal, mas como em qualquer outra parte do corpo humano, os desequilíbrios psicológicos podem afetar as inconstâncias físicas, e o reverso também é possível. Se uma pessoa passa por estresse constante, o corpo dela estará liberando hormônios (hidrocortisona e cortisol), além de adrenalina. São substâncias que regulam o sistema imunológico, gerando efeitos pró-inflamatórios. Quando estes efeitos se juntam com uma má higiene bucal, o resto da história você já imagina um pouco, né.   O que o estresse pode causar na saúde bucal De um simples e passageiro inchaço a desconfortos mais graves, a saúde oral de uma pessoa que tem passado por estresse constante é coloca em cheque. Doenças periodontais, bruxismo (que pode desencadear enxaquecas, cefaléia e desgastes dos dentes), halitose, aftas, cáries e vários outros incômodos estão susceptíveis a surgirem. Isso sem falar quando o indivíduo necessita se medicar para combater o desequilíbrio emocional (casos de depressão, por exemplo) e os remédios afetam a produção de saliva, favorecendo a gengivite.   Como proceder para cuidar das duas saúdes Viver nos dias de hoje totalmente longe do estresse é algo complicado, a gente sabe. Ainda mais que...
ARRAIÁ BOM E QUE NÃO PREJUDICA OS DENTES

ARRAIÁ BOM E QUE NÃO PREJUDICA OS DENTES

Junho é o mês das festas juninas (que se estendem para o mês de julho), época de todo mundo se esbaldar dos deliciosos quitutes juninos. O desejo de saciar a vontade de comer os doces e salgados típicos é enorme, a gente sabe. Outra coisa que a gente sabe são os cuidados que devemos ter com os dentes nos dias de festa, vale a pena conhecer.   Não deixe o açúcar puxar a quadrilha das cáries   Além dos irresistíveis doces, é comum beber refrigerante para acompanhar as comidas. Nós aconselhamos trocar o refri por suco natural ou por água. Isso porque assim como o açúcar dos doces, o refrigerante também descalcifica o esmalte do dente, o que favorece o desenvolvimento de cáries. Em último caso, faça pelo menos um bochecho com água para evitar que o açúcar fique muito tempo nos dentes.   Evite o forró de complicações bucais   A farra não é só sua, ela é também das bactérias que produzem cáries, como falamos. Outros desconfortos que podem surgir são as fraturas de dentes ou inflamações na gengiva. Grande maioria dessas implicações são causadas devido aos alimentos crocantes típicos da festa: pé-de-moleque, maçã do amor, pipoca, amendoim, cocada, entre outros. Pra um pedacinho destes alimentos agarrar na gengiva e inflamar (a ponto de dar abcesso) não custa nada.   Reverência junina de atenção para quem usa aparelho   E também para quem tem prótese dentária. São pessoas que devem realmente evitar alimentos duros, como o amendoim, maçã do amor ou pé-de-moleque. A textura endurecida pode quebrar os braquetes ou a prótese, comprometendo o tratamento. O milho...
CÁRIE, AQUELA QUE ESTÁ NA BOCA DO POVO

CÁRIE, AQUELA QUE ESTÁ NA BOCA DO POVO

ENTENDA E APRENDA AGORA COMO SE PREVENIR DESSA DOENÇA Um dos alertas que todos nós ouvimos falar desde a infância é sobre a terrível cárie. Os pais ensinam aos filhos que escovar os dentes é importante para ‘não dar cárie’, e que comer muitos doces também favorece a doença. Pois bem, para que você e sua família saibam um pouco mais sobre essa vilã da saúde bucal, confira a seguir algumas informações importantes. Muito cuidado, pois ela é uma doença Aos que acreditam que é exagero, calma-lá: a cárie é uma doença causada por bactérias que vivem na boca. Caso o paciente não a trate, ela pode destruir o dente (um ou mais deles), alcançar a polpa (o nervo do dente) e virar um abcesso, que já é a infecção na ponta da raiz do dente. O abscesso é tratado fazendo canal, cirurgia ou até a extração do dente. É sério pessoal, a cárie pode evoluir para complicações super doloridas e perigosas para a saúde. O que provoca a cárie Quando nos alimentamos, seja por refeições sólidas, pastosas ou líquidas (exceto água pura própria para beber), acabamos por sujar a boca. E as bactérias que vivem em nossa boca sobrevivem dos restos de alimentos que encontram, transformando (principalmente o açúcar e amido) em ácidos. São exatamente estes ácidos que destroem o esmalte do dente, deixando-o frágil. Isso porque a placa bacteriana (formada por bactérias, ácidos, resíduos de comida e saliva) grudam no dente, podendo se mineralizar e virar tártaro. Como se prevenir Cuidar da saúde bucal é menos dolorido e mais econômico, pode apostar. Mantenha uma boa higiene da...
LEMBRE-SE: PÁSCOA É SINÔNIMO DE VIDA

LEMBRE-SE: PÁSCOA É SINÔNIMO DE VIDA

Essa semana é especial pois comemora-se a Páscoa, a ressureição de Cristo. Aqui na Mr. Clean nós respeitamos todas as religiões, cada uma delas tem o seu lado bom. Ao refletir sobre a data, podemos ver que ela nos mostra um pouco da importância de valorização da vida, não é mesmo? Por isso separamos algumas informações e reflexões sobre a época, vamos lá.   De onde vem o coelhinho que traz ovos? O querido coelhinho da Páscoa que leva magia à infância de milhares de crianças é um ícone com fundamento. Ele é inspirado no animal coelho, que se reproduz de forma rápida e em abundância, portanto simboliza a vida. Tanto para judeus quanto cristãos, a data representa a esperança de uma vida nova, e os ovos que o coelhinho traz para você estão também nesse contexto que a época possui.   Hora de deixar o momento mais doce Vamos combinar que a Páscoa é deliciosa, né, gente? Trocam-se ovos de Páscoa, presentes, cestas ou embrulhos cheinhos de chocolates, doces e o que mais o calor da festividade provocar. Vale lembrar que a doçura da ocasião não está só no chocolate, e sim no olhar carinhoso e esperançoso que você tem com a vida. Por isso aqui na Mr. Clean a gente gosta tanto de sorrir pra vida, só assim é possível ter uma vida plena.   Mas… cuidado com a cárie E como é uma data de valorização da vida cabe a nós, profissionais que prezam pela saúde bucal e saúde geral das pessoas, alertar quanto à ingestão de doces em excesso durante o período. Estudos indicam que...
CRIA JUÍZO, TIRA O DENTE SISO

CRIA JUÍZO, TIRA O DENTE SISO

Quem dera se fosse só fazer a cirurgia para a rapaziada ter mais do discernimento que a vida adulta, pede né? Os “dentes do juízo” possuem este nome pois geralmente surgem entre os 17 a 21 anos, a idade que os jovens começam a deixar a adolescência. Os dentes siso são os últimos a aparecer na boca e acabam tendo que ser retirados para evitar complicações mais graves. No texto de hoje vamos falar um pouco sobre esta cirurgia.   Por que retirar os dentes siso Há quem não precise fazer a cirurgia, há quem precise. Por isso é tão importante acompanhar a saúde bucal dos jovens, para ver se há espaço suficiente para os sisos e se eles não estão prejudicando o alinhamento dos outros dentes. Alguns estudiosos acreditam que o siso é capaz de desalinhar os dentes, principalmente os da frente e embaixo. Portanto, converse com o seu dentista e saiba qual a opinião dele. Além do alinhamento é preciso verificar casos em que a escova não consegue limpar direito o siso; fala e mordida alteradas; dificuldade de nascimento de outros dentes; infecções frequentes (cáries ou doença periodontal); dores na mandíbula e ouvido ou quando o siso está em contato com a raiz de outros dentes – a cirurgia para retirada é essencial.   Preparo para a cirurgia A cirurgia da remoção do siso é tranquila, o paciente nem precisa internar. É muito importante que sejam tomados todos os cuidados passados pelo dentista, assim as complicações após o procedimento quase não têm chance de ocorrer. No dia da extração, o ideal é que seja feita uma refeição...
Página 1 de 212