(31) 3284-3223 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
IMPLANTES DENTÁRIOS: NÃO TENHA MEDO DE SORRIR

IMPLANTES DENTÁRIOS: NÃO TENHA MEDO DE SORRIR

A falta de um dente na boca significa desconfortos estéticos e sociais que uma pessoa passa, como também dificuldades na mastigação correta que ela faz de alimentos. Na dúvida por qual opção para corrigir o problema, o implante dentário é uma ótima alternativa por ser a restauração que mais se assemelha a um dente natural. A Mr. Clean preparou alguns posts aqui no blog para você saber mais sobre o tratamento, confira a seguir.   O que são implantes dentários Os implantes dentários são suportes ou estruturas de metal colocadas, por meio de cirurgia, no osso maxilar da gengiva. Quando posicionados, eles permitem que o dentista monte dentes substitutos sobre eles. Os implantes dentários são nada mais que “raízes” artificiais implantadas na mandíbula e maxila. Seus pinos são feitos em titânio comercialmente puro e se parecem com parafusos.   Quando usar um implante dentário É recomendável utilizar um implante dentário quando o paciente possui um bom estado de saúde geral e condições específicas que possibilitam a instalação do mesmo. Portanto, é necessário que o paciente tenha quantidade e qualidade óssea satisfatória para receber os pinos. Ele é recomendado em caso de perda de um ou mais dentes; na falta de confiança ao rir ou falar; dificuldade na mastigação por causa da perda de retenção da prótese total; chance de perder uma prótese fixa (quando um ou mais dentes naturais se enfraquecem e se movem); risco de perda dos dentes devido a doenças na gengiva; perda de retenção da dentadura (prótese total) ou parcial (roach); fraturas envolvendo a raiz do dente.   Por que implante dentário e não prótese fixa?...
Dia nacional do Idoso

Dia nacional do Idoso

No próximo sábado será comemorado o Dia Nacional do Idoso, data importante de ser comentada porque a inversão da pirâmide social do Brasil indica que teremos uma população idosa volumosa nos próximos anos. E independente da condição de vida mais sensível que um idoso geralmente enfrenta, percorrer a terceira idade com uma boa saúde bucal é possível. A seguir daremos algumas dicas, confira. Quais são os incômodos mais frequentes? O desconforto mais comum que as pessoas acreditam que uma pessoa idosa enfrenta é o uso de próteses, principalmente se for dentadura. O que muitos se esquecem é que o organismo do idoso é um organismo mais sensível e suscetível a inúmeros incômodos. Listando os principais deles: perda dos dentes; mastigação inadequada dos alimentos (devido às dificuldades que surgem com a falta dos dentes ou na adaptação com as próteses, a trituração da comida é feita com insuficiência); engasgos súbitos ou deglutição errada em virtude da mastigação ineficaz; cáries de raiz; xerostomia (a famosa boca seca); bruxismo (hábito de apertar e ranger os dentes); lesões da mucosa oral (candidíases, leucoplasias); câncer oral; doenças periodontais que afetam os tecidos de suporte e sustentação dos dentes; dificuldades de socialização. A terceira idade gera uma sensibilidade maior na boca, principalmente porque é normal a gengiva começar a retrair, deixando bem expostas as áreas do dente que não são protegidas pelo esmalte dental. É um desconforto sentido por alimentos ou bebidas quentes e frias, além do ar frio ou de líquidos doces e amargos – nos quadros clínicos mais graves de sensibilidade bucal.   Como resolver estes incômodos De início, a saúde bucal de...