(31) 3284-3223 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
TEMPERATURAS BAIXAS, SORRISO SAUDÁVEL EM ALTA

TEMPERATURAS BAIXAS, SORRISO SAUDÁVEL EM ALTA

O frio costuma trazer não só as temperaturas mais baixas, ele traz também a possibilidade de desconfortos bucais. Para que certos sintomas não atrapalhem quem gosta de curtir o friozinho da estação (que este ano veio com uma intensidade maior), é bom ficar de olho nos cuidados citados a seguir. Ranger de dentes por causa de dor ou incômodo não dá, só em caso de bater uma brisa fria, né?   Desconfortos na boca e nos dentes em dias frios A boca possui temperatura constante de 36ºC a 38ºC e no inverno a temperatura do ambiente cai bastante, atingindo 10ºC. Este fenômeno, chamado inversão térmica, pode gerar incômodos. As pessoas que não estão com lesão ou trauma nos dentes talvez sintam uma sensibilidade maior a ponto de terem que usar cremes dentais específicos. Quem está com algum tipo de problema bucal tem mais chance de sofrer com o frio, afinal a tendência é que a temperatura baixa aumente os sintomas. Outras sensações comuns da época são quanto aos resfriados, gripes e sinusites que deixam a boca ressecada durante o sono – as sinusites podem provocar dores nos molares e pré-molares devido à possibilidade da inflamação atingir os seios maxilares, onde ficam estes dentes.   Cuidados com a saúde bucal no inverno O ideal é não exagerar no consumo de certos tipos de bebidas e alimentos calóricos. Como o café, vinho e chás escuros possuem muitos pigmentos e geralmente são adoçados, eles costumam comprometer a saúde bucal (manchas, cáries, corrosão do esmalte e dores). Os carboidratos e chocolates também são os queridinhos da estação e também das cáries, devido ao...
SAIBA COMO SE PREVENIR DA HALITOSE

SAIBA COMO SE PREVENIR DA HALITOSE

O que é essa tal de halitose? Entenda! Mesmo que o termo pareça ser nome de doença, a halitose nada mais é que o mau hálito, o incômodo que alguns sentem quando abrem a boca para falar ou respirar. É um assunto considerado meio que um tabu, pois há pessoas que sabem que têm, as que acham que que têm e as que não sabem que têm (é um problema até psicológico e delicado de se lidar,  afinal incomoda tanto quem possui, quanto quem está perto de uma pessoa que possui). Separamos algumas informações para que você, quem sabe não consiga ajudar aquela pessoa mais íntima (parente, amigo) que, infelizmente, sofre com isso?   As causas do mau hálito   Já está comprovado que a grande maioria dos casos de halitose começa na própria boca. Cerca de 90% dos casos se relacionam à falta de limpeza da língua, o que gera a saburra lingual (placa bacteriana esbranquiçada que fica no fundo da língua). Os outros 10% são referentes aos casos de restaurações mal adaptadas ou quando a pessoa come certos tipos de alimentos (cebola e alho, por exemplo); ingere muito álcool; fuma; costuma ter a boca seca ou está com algum desequilíbrio no corpo – doença periodontal, diabetes, insuficiência renal, infecções respiratórias ou no aparelho gastrointestinal.   Os pacientes que passam por tratamento de radioterapia, costumam ter a produção de saliva reduzida, o que gera mau hálito (dependendo, se preciso, eles podem até usar saliva artificial para ajudar na lubrificação da boca). Todas essas hipóteses elevam as chances de uma pessoa ter mau hálito. Lembrando que hoje já existem...
OUTUBRO: MÊS DO MÉDICO DOS DENTES

OUTUBRO: MÊS DO MÉDICO DOS DENTES

Outubro tem datas importantes para a Mr. Clean. Por exemplo, 03 de outubro foi o Dia Mundial do Dentista, o que significa que em todo o mundo os profissionais da nossa área foram homenageados. Já rumo ao final do mês, no dia 25 de outubro, foi celebrado o Dia Nacional do Dentista e Dia Nacional da Saúde Bucal. Nosso parabéns à profissão veio em formato de curiosidades sobre a área, confira a seguir.   Um pouco de história Baltimore College of Dental Surgery foi a primeira escola de Odontologia do mundo, ela fica no Estados Unidos e surgiu em 1840. Décadas depois o ensino odontológico começou no Brasil, inicialmente ligado às faculdades de Medicina nos estados de Rio de Janeiro e Bahia, no ano de 1884. Desde que a área chegou em nosso país, ela se modificou bastante e passou por transformações que acompanharam a evolução tecnológica, com métodos e tratamentos capazes de aumentar e facilitar a saúde bucal, além de gerar mais conforto para os pacientes.   Algumas curiosidades Apesar da primeira escola de odontologia ter surgido no século XIX, pesquisadores comprovaram que no Egito Antigo era usado um instrumento para limpar os dentes. Encontrado em uma tumba, o artefato era um graveto de pontas desfiadas. Por meio de varinhas de bambu ou osso e pelos de porco, os chineses se inspiraram neste objeto e adaptaram-no para o formato das escovas atuais. Em 1938, os americanos criaram as escovas de cerdas de nylon.   Durante anos, eram os barbeiros que cuidavam dos dentes das pessoas. Quando surgiram os dentistas, aos poucos as técnicas utilizadas foram aprimoradas. Por exemplo,...
OLHE PARA SEU SORRISO

OLHE PARA SEU SORRISO

Diante do hábito que temos de nos ver no espelho todos os dias, alguns mais e outros menos, diversos questionamentos surgem em nossa cabeça. O momento da vida se mistura com os sentimentos, com nossa personalidade e com o cuidado dado à saúde, e tudo isto acaba afetando no sorriso que soltamos. O texto de hoje é sobre a relação do ato de expressar felicidade com o estado da sua saúde bucal, vem que a leitura está interessante.   A Odontologia causa sorrisos Tal raciocínio lembra um pouco a psicologia do sorriso, mas neste caso queremos é reforçar mesmo algo que parece óbvio. A contração facial e abertura da boca capaz de exibir os dentes diante de uma situação que cabe um sorriso são movimentos corporais que exprimem os cuidados que temos com nosso corpo. Tal fato é comprovado pelos avanços que a Odontologia adquire, ano após ano. São inovações nos tratamentos odontológicos e na qualidade de vida (água tratada, produtos de higiene bucal, técnicas novas) que permitem que uma pessoa hoje possa viver a vida toda sem perder um dente. E, caso imprevistos causem a perda de algum deles, os implantes dentários da atualidade são feitos para tornar a velhice uma fase cada vez mais feliz de se viver. O futuro da Odontologia é algo brilhante no sentido das soluções, praticidades e confortos que os pacientes podem e poderão usufruir. Os avanços tecnológicos tendem a permitir inúmeros sorrisos belos e saudáveis, justamente para compor uma melhor imagem pessoal, característica que é tão importante para se ter uma boa socialização e forte autoestima.   Ir ao dentista e viver...
Dia nacional do Idoso

Dia nacional do Idoso

No próximo sábado será comemorado o Dia Nacional do Idoso, data importante de ser comentada porque a inversão da pirâmide social do Brasil indica que teremos uma população idosa volumosa nos próximos anos. E independente da condição de vida mais sensível que um idoso geralmente enfrenta, percorrer a terceira idade com uma boa saúde bucal é possível. A seguir daremos algumas dicas, confira. Quais são os incômodos mais frequentes? O desconforto mais comum que as pessoas acreditam que uma pessoa idosa enfrenta é o uso de próteses, principalmente se for dentadura. O que muitos se esquecem é que o organismo do idoso é um organismo mais sensível e suscetível a inúmeros incômodos. Listando os principais deles: perda dos dentes; mastigação inadequada dos alimentos (devido às dificuldades que surgem com a falta dos dentes ou na adaptação com as próteses, a trituração da comida é feita com insuficiência); engasgos súbitos ou deglutição errada em virtude da mastigação ineficaz; cáries de raiz; xerostomia (a famosa boca seca); bruxismo (hábito de apertar e ranger os dentes); lesões da mucosa oral (candidíases, leucoplasias); câncer oral; doenças periodontais que afetam os tecidos de suporte e sustentação dos dentes; dificuldades de socialização. A terceira idade gera uma sensibilidade maior na boca, principalmente porque é normal a gengiva começar a retrair, deixando bem expostas as áreas do dente que não são protegidas pelo esmalte dental. É um desconforto sentido por alimentos ou bebidas quentes e frias, além do ar frio ou de líquidos doces e amargos – nos quadros clínicos mais graves de sensibilidade bucal.   Como resolver estes incômodos De início, a saúde bucal de...