Está é a Semana das Crianças, seres humanos que iluminam a nossa vida com alegria e pureza. É comum presenteá-las com brinquedos para comemorar a data, porém a Mr. Clean tem uma pergunta séria a fazer: você como pai, mãe, avós, tios ou como responsável por uma criança, tem cuidado da saúde bucal dela? Pois os pequenos são novos demais para saberem como se cuida direito dos dentes e precisam de orientação. Acompanhe nas próximas linhas o que queremos dizer.

 

A presença dos pais para controlar a cárie dentária

Doença crônica mais frequente entre as crianças de todo o mundo, a cárie dentária pode ser controlada, afinal sabe-se que ela é contagiosa, transmissível e infecciosa. Portanto o acompanhamento dos pais ou da pessoa responsável é essencial para evitá-la, todos sabemos que a criançada não possui maturidade o suficiente para construir hábitos saudáveis.

Se deixar, elas comem guloseimas o tempo todo e ainda ficam sem escovar os dentes. A figura de um adulto orientando sobre a construção deste hábito tão importante é elementar para conservar os dentes, que inclusive podem durar por toda a vida se forem bem cuidados. Por isso, a Mr. Clean criou o Programa de Acompanhamento Preventivo (PAP) para educar as crianças e seus pais quanto à higiene bucal, à redução da cárie dentária na infância, tudo feito através de cuidados básicos para a manutenção da saúde bucal.

Cuidados para evitar que a gurizada tenha cárie

Zelar pela saúde bucal de uma criança, desde a primeira infância até ela se tornar um adolescente capaz de fazer sozinho a higiene bucal da forma correta, é um dever de vários pais, familiares e adultos que tenham este ser sob responsabilidade própria. Certas atitudes podem ser tomadas no acompanhamento da saúde bucal dos pequeninos:

  • evitar uma dieta rica em carboidratos e açúcares. Estes alimentos expõem os dentes à formação de ácidos, gerando a cárie e até a erosão dentária;
  • estabelecer horários para as refeições das crianças, sempre escovando os dentes pelo menos três vezes ao dia (de manhã ao acordar, após o almoço e antes de dormir), além de usar o fio dental com cuidado;
  • se preciso, tornar o momento da escovação dos dentes algo mais lúdico, com escova e pasta coloridos, melhorando a aceitação da criança;
  • supervisionar a escovação da meninada até seus dez anos de idade, pois elas não possuem coordenação motora suficiente nesta fase. Você deixa a criança escovar primeiro sozinha e depois finaliza para mostrar o que precisa melhorar.
  • levar os pequenos, desde o primeiro ano de vida, a um odontopediatra. Este hábito é importante porque o dentista estimula a higiene, ensina sobre a dieta ideal, sobre as técnicas e verifica a necessidade de aplicações tópicas como flúor ou selantes.

 

E a escova de dente, como ela deve ser?

O tipo de escova varia de infância para infância. Nos bebês, por exemplo, pode-se usar as dedeiras (encaixam no dedo indicador) de silicone. Para as crianças, usa-se a escova infantil cuja cabeça é reduzida e têm até desenhos e cores, tornando o momento estimulante e agradável. A troca de escova pode ser feita de três em três meses. Caso fique qualquer tipo de dúvida sobre o modelo da escova, o certo é levar a criança até um odontopediatra para ele avaliar qual é a melhor opção.

No post de hoje falamos sobre a saúde bucal infantil, até porque os cuidados com os dentes de leite devem ser os mesmos com os dentes permanentes (uma cárie grave pode acometer não só o dente de leite, como também o permanente). Se todos criarem o hábito da maneira correta, a cárie pode ser evitada na meninada. E assim o Dia das Crianças vai ser sempre cheio de sorrisos bonitos e saudáveis!