(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
Rua dos Tupis, 38 - Conj. 802
Centro - Belo Horizonte MG

DTM – Disfunção Temporomandibular

DTM – Disfunção Temporomandibular

Tudo o que você precisa saber sobre DTM – Disfunção Temporomandibular

O que é DTM/DOF?

A sigla DTM significa Disfunção Temporomandibular, e a sigla DOF significa Dor Orofacial. Ambas se referem às alterações funcionais que uma pessoa pode ter na musculatura da face responsável pela mastigação e também na articulação temporomandibular (ATM).

A articulação temporomandibular (ATM) é a parte que conecta sua mandíbula (maxilar inferior) ao crânio. A articulação pode ser encontrada nos dois lados da cabeça, na frente das orelhas. Permite abrir e fechar a mandíbula, falar e comer.

Esses distúrbios são tratáveis, mas existem várias causas possíveis e também é preciso conhecer o profissional adequado para o tratamento. Confira conosco a seguir!

dor orofacial disfunção temporomandibular

Quais são os sintomas da DTM/DOF?

Os sintomas dos distúrbios da ATM dependem da gravidade e da causa de sua condição. Certas pessoas relatam que já levantam pela manhã com dores na face ou na cabeça e não associam ao fato de terem (inconscientemente) pressionado os dentes durante a noite.

O sintoma mais comum da DTM é a dor na articulação e nos músculos circundantes. Outros sintomas normalmente associados a esses distúrbios incluem:

  1. Cefaléia (dor de cabeça), principalmente ao acordar;
  2. Dificuldade de mastigar;
  3. Dor na musculatura do rosto;
  4. Qualidade do sono comprometida;
  5. Dor de ouvido;
  6. Zumbido;
  7. Rigidez nos músculos da mandíbula;
  8. Sensação de travamento ao abrir a boca;
  9. Estalo ou emitindo som na região da articulação;
  10. Mudança no posicionamento da mandíbula, mudando a maneira como os dentes superiores e inferiores se alinham (chamada Má Oclusão)

Os sintomas podem aparecer em apenas um lado do rosto, ou em ambos.

O que causa DTM/DOF?

Existem alguns outros fatores frequentemente associados ao desenvolvimento da DTM. Esses incluem:

  1. Estresse prolongado;
  2. Alimentação desbalanceada;
  3. Falta de horas saudáveis de sono;
  4. Má postura que tensiona os músculos do pescoço e do rosto.

Em muitos casos, não se sabe o que causa um distúrbio da ATM, mas existem algumas condições de saúde que também podem contribuir para o desenvolvimento da DTM. Esses incluem:

  1. Artrite;
  2. Desgaste da articulação;
  3. Ranger ou cerrar habitualmente os dentes;
  4. Problemas estruturais da mandíbula presentes no nascimento.

Em quem é mais frequente a DTM/DOF?

Geralmente, a disfunção temporomandibular que leva a dor orofacial acomete adultos. Por causa do estado emocional de alto estresse, maus-hábitos (dormir de bruços, mastigar só de um lado da boca, roer unha ou mascar muito chicletes), uso de próteses mal adaptadas dentre outras razões.

Muitas pessoas confundem os sintomas com outros tipos de enfermidades, acreditando que não é algo tão sério e negligenciando o tratamento. Dessa forma, a DTM pode acabar evoluindo para algo ainda mais grave.

Caso a DTM atinja um estado crônico de dor, o tratamento e cura se tornam mais difícil. Por isso, a prevenção será sempre o melhor remédio.

dor orofacial disfunção temporomandibular

DTM/DOF em crianças e adolescentes

Mesmo sendo mais raro, certas crianças e adolescentes apresentam sim sintomas de DTM/DOF. São pacientes que apresentam manifestações transitórias – surgem principalmente na fase de crescimento e desenvolvimento – e apresentam efeitos negativos sobre a qualidade de vida (são reflexo de fatores emocionais e sociais).

Uma criança que chupa dedo ou bico tem chance de desenvolver a DTM/DOF. O sono também pode sofrer alterações (sempre pedimos pros pais ficarem atentos se eles rangem os dentes durante a noite) que acabam afetando na capacidade de raciocínio e assim no desempenho escolar.

Como tratar a DTM/DOF?

Práticas multidisciplinares, aquelas que envolvem a integração de outras áreas da saúde, acabam se tornando grandes aliadas no tratamento da DTM. Devido a causa da disfunção ocorrer por vários possíveis motivos, consultar com profissionais da neurologia, fisioterapia e até mesmo fonoaudiologia pode trazer bons resultados de acordo com cada caso. Alguns profissionais ainda recomendam tratamentos homeopáticos e a milenar técnica de acupuntura.

Após a consulta com um ortodontista da Mr. Clean, o paciente receberá orientações para tratar a DTM/DOF que podem envolver até mesmo práticas de autocuidado em casa. Veja só alguns deles:

  1. Melhorar a qualidade do sono;
  2. Ter mais atenção à postura corporal;
  3. Reduzir o estresse;
  4. Mastigar alimentos macios,dos dois lados;
  5. Reduzir os movimentos da mandíbula,
    como limitar a abertura da boca ao bocejar;
  6. Evitar chicletes e alimentos de difícil mastigação;
  7. Fazer exercícios de alongamento da mandíbula;

Reforçando: é fundamental fazer tudo isso apenas sob supervisão profissional.

dor orofacial disfunção temporomandibular

Outros tratamentos para a DTM

Alguns produtos à base de proteína da neurotoxina que pode ajudar a tratar os sintomas da disfunção temporomandibular.

Quando injetado nos músculos faciais afetados por dor e desconforto, esses produtos aliviam a tensão da articulação e da mandíbula em muitos pacientes. As injeções geralmente eliminam dores de cabeça resultantes do ranger de dentes. Você pode se beneficiar mais deste tratamento se outros métodos não funcionarem.

Esperamos que o assunto tenha ficado mais claro e caso você tenha se identificado com algum sintoma/situação aqui falados, clique abaixo e vamos conversar.

Você também pode gostar de:


COMO TRATAR A SENSIBILIDADE DOS DENTES

COMO TRATAR A SENSIBILIDADE DOS DENTES

Tomar um picolé, um sorvete ou uma bebida gelada pode acarretar em um sintoma que é muito comum: a sensibilidade dos dentes. Agora nessa época do verão, que a vontade por algo refrescante é rotineira, nem se fala. E você sabe ao certo por que os dentes ficam sensíveis e o que é preciso fazer para cuidar nestes casos? Nas próximas linhas a gente explica, chega mais!   Causas...
DISTÚRBIO DO SONO EM CRIANÇAS

DISTÚRBIO DO SONO EM CRIANÇAS

Com o início do segundo semestre letivo do ano, o acompanhamento do desempenho escolar das crianças e adolescentes pode levantar questões sobre a capacidade de concentração deles. Um ponto a ser verificado pelos pais e responsáveis, com o auxílio de uma equipe médica específica (incluindo dentista), é se eles sofrem com o distúrbio do sono. Não sabe o que é este desequilíbrio? Vem que a gente te explica agora....
TRANSFORME SEU SORRISO NESTE SEMESTRE

TRANSFORME SEU SORRISO NESTE SEMESTRE

Quando falamos que o sorriso influencia no bem-estar de uma pessoa não é exagero. Mesmo que a personalidade de alguém seja de não sorrir muito, caso ela abra a boca para exprimir alegria ou graça e tenha algum desequilíbrio no sorriso dela, esta pessoa irá se sentir mal pois os outros vão reparar. É isto que acreditamos: o sorriso como cartão de visitas na imagem pessoal. Se você deseja...
A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

A RELAÇÃO DA SAÚDE EMOCIONAL COM A SAÚDE BUCAL

Tem hora que ao atendermos pacientes reclamando de alguma dor de dente, coincide deles falarem que haviam passado por um momento de estresse emocional horas antes do dente começar a doer. Ou que a rotina está muito puxada. Qualquer que seja o motivo, se ele está ligado à saúde emocional de uma pessoa, com certeza o desequilíbrio desta saúde pode afetar a saúde bucal. Nas próximas linhas a gente...
O PODER DELE, O DIÓXIDO DE CLORO

O PODER DELE, O DIÓXIDO DE CLORO

Outro dia falamos aqui de um problema bucal que algumas pessoas enfrentam e que é capaz de gerar desconfortos e dificuldades de convívio social: o ​mau hálito​. Hoje iremos dar continuidade ao assunto, mas tratando sobre um produto que é um grande aliado no tratamento da halitose – o dióxido de cloro. Em que consiste o produto O dióxido de cloro é encontrado em ​enxaguantes bucais e atua como...
CRIANÇAS E JOVENS COM SORRISOS NOTA 10

CRIANÇAS E JOVENS COM SORRISOS NOTA 10

As férias escolares acabaram e a rotina dos mais novos volta esta semana com tudo! O que não pode ficar de fora no volta às aulas é também a higiene bucal das crianças e adolescentes (aos que não a deixaram de lado, parabéns!). A seguir vamos dar alguns macetes para facilitar a retomada do hábito, afinal a saúde bucal não é menos importante que higiene corporal, alimentação, sono, estudos,...