(31) 3284-3223 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
É a hora e a vez dos idosos!

É a hora e a vez dos idosos!

Estamos vivendo numa era onde o número de idosos, de acordo com dados estatísticos de divervas instituições idôneas do país, está caminhando para a casa dos 30% da população. Fatos como doenças sob controle, avanço da ciência e melhor qualidade de vida são o bastante para garantir uma média de vida em torno de 100 anos. E aí? Isso é bom ou mau? Depende. Podemos ver sob dois ângulos: primeiro – seguindo os velhos conceitos, podemos nos entregar e nos conformar com padrões de velhice impostos a uma geração, onde é ressaltada a inutilidade, decrepitude e descaso. Diante disto só nos resta mesmo é esperar a morte chegar. Segundo – com uma bagagem repleta de experiências, erros, acertos, virtudes e sobretudo maturidade, adquiridos ao longo da jornada, por quê não se sentir capaz de compartilhar tanto aprendizado com quem ainda está na árdua caminhada da conquista de seus objetivos? O nosso planeta está passando por grandes mudanças, a consciência da humanidade está mais desperta, o senso de responsabilidade individual diante do todo, da unidade, está cada vez mais evidente. Precisamos soltar a voz, doar, ofertar, vibrar, sermos multiplicadores do nosso melhor, sair da inércia que muitos de nós se encontram. Canais de comunicação, de várias segmentações, estão aí abertos, espaços disponíveis para dizermos o que pensamos, falar de nossos anseios, de nossas conquistas. Revistas, tvs, internet, enfim… Meios de divulgação e interação com o mundo todo. O momento em que vivemos está propício para repensarmos nas relações reais, sobrepujando as virtuais. Um grande número de jovens já não acham a rede digital tão atraente, estão em busca de algo...
Escova de dente elétrica é melhor para higiene bucal?

Escova de dente elétrica é melhor para higiene bucal?

Imagine que seu dentista tem a chance de se infiltrar no banheiro e ver como você escova os dentes. E aí, ficou vermelho de vergonha? Se você é do tipo que acha um saco passar fio dental e recorre a tudo quanto é artimanha para apressar a higiene bucal, está na hora de dividir melhor o tempo. Isso porque, no quesito sorriso brilhante, a tecnologia conta pouco. As escovas elétricas são melhores? Nenhuma escova faz a limpeza sozinha. É preciso treinar o posicionamento correto e aprender a passar as cerdas por todas as superfícies dentais que ficam expostas. A remoção da placa acontece com movimentos pacientes e suaves, que não machucam as gengivas. Qual o melhor tipo de escova? As macias, de cabeça pequena. Elas causam menos danos à gengiva e alcançam os dentes de trás (chamados molares) com mais facilidade. Para limpar no fundo, os melhores movimentos realmente são os de vai-e-vem, porque conseguem tirar com mais eficiência a placa bacteriana e os restos de comida. O limpador de línguas é realmente importante? Sim, ele deve ser usado diariamente, porque retira camadas de sujeira que a escova dental não consegue. A maneira correta de usá-lo é arrastá-lo suavemente da parte posterior para a anterior da língua, antes da escovação. Basta fazer isso uma vez, à noite. As pastas de dentes abrasivas são melhores do que as convencionais? Se os cuidados com a higiene fossem frequentes, corretos e disciplinados, esse tipo de produto não teria utilidade. Como a maioria das pessoas acaba relaxando e não escova os dentes após todas as refeições, os cremes abrasivos servem de apoio na...
Dia dos Namorados de todas as idades.

Dia dos Namorados de todas as idades.

Só quem já viveu tudo sabe como é difícil amar. É um aprendizado de uma vida inteira e quiçá de outras e outras vidas. Não há nada mais didático para conceituar o amor do que a palavra de Paulo: “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também...
6 exercícios caseiros para a terceira idade

6 exercícios caseiros para a terceira idade

Pesquisas apontam que exercícios neste período melhoram expectativa de vida. Ter uma vida saudável depende tanto de uma alimentação balanceada, como da prática regular de exercícios físicos. Esta é a regrinha básica para todas as idades. Porém, quando chegamos a uma idade avançada, nosso corpo perde a agilidade de fazer caminhadas e exercícios, devido ao enfraquecimento dos ossos. Portanto, a atividade física na terceira idade é essencial para quem quer manter uma vida saudável e aumentar sua qualidade e expectativa de vida. A prática regular de exercícios físicos na terceira idade traz inúmeros benefícios para o indivíduo, e entre eles estão o aumento do HDL – colesterol, a redução dos triglicerídeos, diminuição da pressão arterial, redução da gordura corporal devido ao aumento do gasto calórico diário, ganho de massa muscular propiciando ao idoso maior autonomia funcional, diminuição de lesões causadas por quedas, etc., além de ajudar a prevenir doenças cardíacas e vasculares, hipertensão arterial, diabetes, câncer de mama e próstata, obesidade, osteoporose, stress, depressão, etc. “Para alcançar seu objetivo, é necessário realizar essas atividades no mínimo cinco vezes por semana, de 45 a 60 minutos, com cargas entre leve e moderada, respeitando sempre as características de cada um, suas necessidades, objetivos e principalmente suas limitações. É fundamental fazer uma avaliação médica detalhada e escolher os exercícios corretos, para que cause sensações de prazer e não de dor ou desconforto. Além do prazer, outros aspectos como a eficácia, a segurança e a motivação devem ser levados em consideração pelos profissionais que atuam na geriatria”, afirma Rodolpho Súnica, educador físico do Spa Sorocaba. O ideal é fazer duas vezes na semana...
A escovação é igual ou diferente para os idosos?

A escovação é igual ou diferente para os idosos?

A escovação deve seguir os critérios normais. Muita atenção na limpeza ENTRE os dentes (peça orientação ao seu dentista) com fio dental e/ou usar as ESCOVAS INTERDENTAIS. Escovas elétricas podem ajudar àqueles com dificuldade motora (por “derrame”, artrite na mão/ombro, quedas, acidentes). Suportes de fio dental são encontrados nas casas de artigos dentários. Pastas dentárias com Flúor (deve estar escrito 1.500 ppm na caixa) e Bochechos fluoretados ajudam na manutenção de boas condições bucais. Escovas especiais para limpar próteses são encontradas nas dentais e são muito válidas para remover os restos mais escondidos dos alimentos, que depositados, à cada refeição um pouquinho, vão acabar formando os “tártaros”. Vale alertar para os cuidados com próteses dentárias, não é? Sim e como! É muito comum os pacientes colocarem novas próteses totais ou parciais ou implantes e não voltarem mais aos dentistas. Isto é MUITO errado, pois um profissional capacitado deve ver sua prótese todos os anos para ver como está sua adaptação à base (ao rebordo ósseo de suporte) e indicar ou não os necessários REEMBASAMENTOS. Fazendo estes reajustes, se consegue o melhor funcionamento das mesmas, evitando que causem dano aos dentes suportes (nas parciais) ou induzam à reabsorção do rebordo) onde as próteses se apoiam, e que também deixem de usá-las, mudando sua alimentação e prejudicando sua saúde geral por decorrência. Também estas visitas servem para ver as condições gerais da boca e o dentista ver se não existem sinais precoces de lesões na boca, muito frequentes nesta faixa etária e que devem ser tratadas/diagnosticadas com rapidez. NENHUMA PRÓTESE É ETERNA. Todas precisam ser verificadas...
Página 1 de 212