Tem hora que ao atendermos pacientes reclamando de alguma dor de dente, coincide deles falarem que haviam passado por um momento de estresse emocional horas antes do dente começar a doer. Ou que a rotina está muito puxada. Qualquer que seja o motivo, se ele está ligado à saúde emocional de uma pessoa, com certeza o desequilíbrio desta saúde pode afetar a saúde bucal. Nas próximas linhas a gente te explica.

Entendendo um pouco o que acontece

Não só na cavidade bucal, mas como em qualquer outra parte do corpo humano, os desequilíbrios psicológicos podem afetar as inconstâncias físicas, e o reverso também é possível. Se uma pessoa passa por estresse constante, o corpo dela estará liberando hormônios (hidrocortisona e cortisol), além de adrenalina. São substâncias que regulam o sistema imunológico, gerando efeitos pró-inflamatórios. Quando estes efeitos se juntam com uma má higiene bucal, o resto da história você já imagina um pouco, né.

 

O que o estresse pode causar na saúde bucal

De um simples e passageiro inchaço a desconfortos mais graves, a saúde oral de uma pessoa que tem passado por estresse constante é coloca em cheque. Doenças periodontais, bruxismo (que pode desencadear enxaquecas, cefaléia e desgastes dos dentes), halitose, aftas, cáries e vários outros incômodos estão susceptíveis a surgirem. Isso sem falar quando o indivíduo necessita se medicar para combater o desequilíbrio emocional (casos de depressão, por exemplo) e os remédios afetam a produção de saliva, favorecendo a gengivite.

 

Como proceder para cuidar das duas saúdes

Viver nos dias de hoje totalmente longe do estresse é algo complicado, a gente sabe. Ainda mais que a maioria de nós mora em cidade grande, ambiente cheio de fatores desgastantes (trânsito, poluição, violência, correria insana). O caminho para tentar driblar as emoções negativas e viver com mais saúde psicológica é focar em ter boas noites de sono, dedicar-se a uma alimentação saudável e prática de atividade física, se permitir ter momentos de prazer e sabedoria (seja com a família, amigos, um terapeuta, um hobby).

Não negligencie a saúde de qualquer parte do corpo – seja a bucal (o nosso Programa de Acompanhamento Preventivo, PAP, visa este cuidado diário da boca e dos dentes), a mental e a corporal. Quanto mais você conseguir cuidar de si mesmo em todos estes aspectos, mais irá sorrir pra vida e saber controlar o estresse, pode acreditar!