(31) 3224-7378 / (31) 98623-9711 (whatsapp) - contato@odontologiaesaudebh.com.br
Rua dos Tupis, 38 - Conj. 802
Centro - Belo Horizonte MG

Sem saliva, sem saúde

Sem saliva, sem saúde

Você sabia que na terceira idade nosso organismo já não é como na juventude?

A saúde bucal comprometida vai afetar diretamente a condição nutricional, o estado físico e mental do indivíduo, além de diminuir o prazer de uma vida social ativa. A diversidade de conceitos, circunstâncias de vida e até a falta de informação podem afetar a aceitação, a procura e a realização bem sucedida de um tratamento dentário.
É de vital importância que a família esteja atenta a mudanças de hábito e necessidades alteradas no organismo e aspectos psicossociais do paciente idoso.

A redução da capacidade gustativa associada ao doce, salgado, amargo e ácido é percebida a partir dos cinquenta anos e atinge em torno de 80% dos pacientes idosos. A produção da saliva auxilia em diversos processos bucais. Facilita a percepção do paladar, protege os tecidos bucais, lubrifica a mucosa, previne a desmineralização e aumenta a remineralização dos dentes.
Com a idade as funções salivares são comprometidas com a redução dos pontos de sensibilidade das papilas gustativas, tornando o dia-a-dia do paciente idoso mais desagradável e consequentemente reduzindo sua qualidade de vida.
Entre os fatores que provocam a “boca seca” e redução da produção de saliva, podemos citar as medicações para hipertensão, depressão, ansiolíticos, anticolinérgicos e anti-histamínicos; o mesmo acontece com pacientes em tratamentos com radioterapia e quimioterapia, que costumam secar as glândulas salivares, resultando em dieta pobre, má nutrição, diminuindo a interação social.

A falta de lubrificação bucal pode também contribuir para o agravamento de cáries e da doença periodontal e a consequente perda óssea. Esse processo começa cedo, a partir dos 40 anos. Inicia-se um processo lento e progressivo de enfraquecimento ósseo, que resulta, eventualmente, na osteoporose senil, caracterizada pela redução da densidade óssea e perda do conteúdo mineral deste tecido.

Com redução da capacidade de reter os dentes, faz-se necessário a utilização de prótese dentária, que também se torna mais incômoda com a redução da saliva, que dificulta sua adesão, influenciando, de forma negativa, em torno de sistema de mastigação, deglutição, digestão e nutrição da pessoa idosa.

A atenção redobrada por parte da família, com visitas regulares ao geriatra e ao dentista é fundamental para a manutenção da saúde e prevenção de complicações maiores na terceira idade.

Existe uma falta de percepção quanto à necessidade de tratamento odontológico, tanto por parte do paciente idoso como pelos seus familiares. Os idosos devem ser conscientizados da necessidade contínua de cuidados bucais preventivos.

#sorrirfazbem

Você também pode gostar de:


Uso do enxaguante bucal

Uso do enxaguante bucal

Muito se engana quem acha que o enxaguante bucal tem que arder bastante a boca na hora do bochecho. Produto sempre divulgado na mídia, muitos adeptos não sabem que seu uso requer orientações de um dentista, afinal ele só é benéfico para quem tem doenças periodontais, para as pessoas que não possuem estas doenças o efeito é nulo. Primeiramente é bom frisar que utilizar o antisséptico bucal no lugar...
O SORRISO DELAS

O SORRISO DELAS

Hoje é um dia que surgiu de milhares de ventres de todo o mundo. Estamos falando do 8 de março, Dia Internacional da Mulher, data que é marcada por ações em todos os continentes em busca de melhores condições de trabalho, de vida social e política. Essa história começou na segunda metade do século XIX e está viva até hoje, porque as mudanças são necessárias, olha só.   Uma...
Sua Boca, sua Saúde

Sua Boca, sua Saúde

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM PNEUMONIA NOSOCOMIAL? Hoje alertamos para a pneumonia nosocomial que acomete grande parte dos pacientes entubados, tanto, em ambiente hospitalar como doméstico. A incidência de bactérias colonizadoras e oportunistas que se alojam na cavidade bucal, tem relação direta com a causa de doenças pulmonares e cardíacas, entre outras. A pneumonia nosocomial é a segunda infecção hospitalar mais comum e a causa mais frequente de morte...
CUIDAR DOS DENTES AJUDA NOS EXERCÍCIOS FÍSICOS

CUIDAR DOS DENTES AJUDA NOS EXERCÍCIOS FÍSICOS

O título do texto de hoje parece chamada sensacionalista. Mas não é, ele realmente fala de algo real. É que muitas pessoas não associam o fato da saúde bucal interferir na saúde corporal, logo, no desempenho de uma pessoa na hora dela praticar atividades físicas. Vamos explicar, nas linhas adiante, mais sobre o tema.   Como a saúde bucal interfere no treino Estudos comprovam que caso um atleta possua...
CONHEÇA O SETEMBRO DOURADO

CONHEÇA O SETEMBRO DOURADO

A onda de renomear os meses com cores não é novidade e tem sido uma maneira de chamar a atenção das pessoas para causas importantes. Uma delas, diferente do Setembro Amarelo que falamos aqui no blog ano passado e que tem igual importância, é o Setembro Dourado. Pode parecer exagero associar o mês a uma outra cor, porém talvez aí que esteja a questão: cuidar da saúde e ficar...
Guia: como prevenir doenças bucais

Guia: como prevenir doenças bucais

Partindo do princípio de que tudo que nutre o nosso corpo é absorvido por via oral, é de grande importância observarmos atentamente os sinais ou alertas disparados pelas condições de nossa boca. Para te avisar que o corpo não está bem, alguns sinais são emitidos. Com a saúde da boca funciona da mesma forma: mau hálito, mobilidade dentária, gengivite… tudo isso é um alerta para você. E para ficar...